Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Mulher com diabetes tipo II com controle glicêmico irregular apresenta febre há um dia associada à vermelhidão na perna. A acompanhante refere que nas últimas horas a paciente encontra-se confusa e prostrada. Exame físico: lesão eritêmato-edematosa comprometendo a perna e região distal da coxa, com calor e dor local, limites imprecisos e área arroxeada e fria ao tato na extremidade proximal da lesão. A hipótese diagnóstica e a conduta são:

A
Fasciíte, beta-lactâmicos.
B
Celulite, expectro para gram-negativos.
C
Erisipela, cobertura para Staphylococcus aureus.
D
Fasciíte necrosante, cobertura gram positivo, gram negativo e anaeróbios.
E
Celulite, cobertura para gram negativos.
Paciente do sexo feminino 45 anos com descoberta de lesão polipóide de vesícula, séssil, com 9 mm de diâmetro, com múltiplos cálculos vesiculares, a melhor conduta é :
Todas as afirmativas abaixo são incorretas, exceto:
Em um paciente grande queimado na fase aguda, a causa mais comum de agitação e desorientação é:
Considere um pré-escolar de 4 anos de idade, portador de Asma Brônquica desde lactente, com episódios recorrentes de sibilância e dispneia, desencadeados por vários fatores alérgicos, inclusive aos esforços. Qual a conduta preventiva a ser tomada preferencialmente?
Compartilhar