Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Mulher com diabetes tipo II com controle glicêmico irregular apresenta febre há um dia associada à vermelhidão na perna. A acompanhante refere que nas últimas horas a paciente encontra-se confusa e prostrada. Exame físico: lesão eritêmato-edematosa comprometendo a perna e região distal da coxa, com calor e dor local, limites imprecisos e área arroxeada e fria ao tato na extremidade proximal da lesão. A hipótese diagnóstica e a conduta são:

A
Fasciíte, beta-lactâmicos.
B
Celulite, expectro para gram-negativos.
C
Erisipela, cobertura para Staphylococcus aureus.
D
Fasciíte necrosante, cobertura gram positivo, gram negativo e anaeróbios.
E
Celulite, cobertura para gram negativos.
Com o advento de novos métodos de diagnósticos, os tumores de origem renal passaram a ser estudados de forma mais objetiva e segura. Es ses métodos têm permitido que lesões antes não detectáveis possam ser observadas em sua fase inicial. Em relação aos tumores renais, é correto afirmar:
Paciente de 68 anos, hipertenso e diabético, teve sua cirurgia eletiva de correção de aneurisma de aorta abdominal infra-renal adiada por ter necessitado de implante de stent farmacológico em artéria descendente anterior, após estratificação de risco cardiovascular. A sua cirurgia deve ser adiada por quanto tempo:
Com relação às patologias orificiais, assinale a alternativa INCORRETA.
A convulsão febril (CF) ocorre na infância, geralmente entre os 3 meses e 5 anos de idade, associada à febre. Nesses pacientes, em relação à punção lombar para diagnóstico, assinale a alternativa em que ela está sempre indicada.
Compartilhar