Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

Mulher com hérnia de disco em L4-L5 há 8 meses apresentou piora da lombalgia. O médico prescreveu-lhe anti-inflamatório não hormonal. Após 72 horas, a paciente apresentou-se em anasarca, temperatura de 37,9ºC, lesões urticariformes em membros e tronco, e urina escura e espumosa. Negou diabetes, hipertensão ou outras morbidades. Nos exames complementares, observou-se proteinúria de 4 g em 24h, 80 hemácias e 28 leucócitos por campo na análise de urina e creatinina plasmática de 2 mg%. À biópsia renal, não havia alterações glomerulares pela microscopia óptica. O diagnóstico provável é:

A
glomerulonefrite membranoproliferativa
B
glomeruloesclerose focal e segmentar
C
glomerulonefrite rapidamente progressiva
D
nefrite intersticial aguda
E
trombose da veia renal
Paciente de 65 anos com queixa de dor tipo cólica em hipocôndrio direito e disepsia procura serviço médico, sendo solicitada ultrassonografia de andar superior do abdômen cujo achado foi de um pólipo de 5 mm na vesícula biliar. Qual deve ser a conduta?
Considere alguns mecanismos que predispõem à insuficiência renal aguda: I. Vasoconstrição. II. Lesão tubular direta. III. Nefrite intersticial aguda. IV. Obstrução intratubular. Contraste radiológico, lise tumoral pós-quimioterapia, aminoglicosídeos e penicilinas relacionam-se, respectivamente, a:
Terapia trombolítica intravenosa é efetiva em reduzir o déficit neurológico em pacientes selecionados com acidente vascular cerebral isquêmico. O tempo máximo decorrido do início da isquemia para se indicar a trombólise e a droga mais indicada são, respectivamente,
A respeito da analgesia epidural pós-operatória, é correto afirmar que:
Compartilhar