Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Mulher de 23 anos com história de lesão em região de fúrcula vaginal que surgiu cerca de 2 semanas após relação sexual desprotegida. Ao exame: discreta lesão ulcerada em região de fúrcula vaginal , única, indolor, com fundo limpo, e bordas endurecidas. Em região inguinal bilateral apresenta nodulações duras e indolores. Nega processo febril. No caso clínico descrito acima, qual a melhor opção terapêutica?

Você é chamado para atender um RN masculino, de termo, pequeno para idade gestacional, filho de mãe primigesta, tabagista, com pré natal sem intercorrências, APGAR 7/8, e que, com 4 horas de vida, em alojamento conjunto evolui com quadro de letargia, choro fraco e, 20 min após, uma crise convulsiva. O diagnóstico mais provável é:
Sérgio, de 45 anos, com icterícia e prurido procura serviço médico e é realizado uma colangiopancreatografia retrógrada cujo achado foi de um tumor de Klatskin, tipo IIIA de Bismuth. Com relação a sua localização no hepatocolédoco, o tumor:
São causas orgânicas que podem gerar tanto psicose quanto depressão e mania, EXCETO:
Considerando o câncer de colo uterino, quais as diretrizes do Ministério da Saúde para rastreamento populacional?
Compartilhar