Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Pneumologia

Mulher de 23 anos, usuária de cocaína IV, chega à emergência sonolenta, desorientada, taquipneica, com febre alta, dor pleurítica bilateral e tosse produtiva com expectoração sanguino-purulenta há 3 dias. Qual dos seguintes diagnósticos pode justificar o quadro acima?

A
Endocardite por S. aureus
B
Pneumonia por Mycoplasma
C
Pneumonia por fungos associada ao HIV
D
Sepse estreptocócica
Todo recém-nascido, cuja mãe foi caso suspeito ou confirmado de rubéola durante a gestação, tem o diagnóstico de Síndrome de Rubéola Congênita confirmado na presença de malformações congênitas e, pelo menos, uma das seguintes condições:
Paciente chega ao HUGO após queda de moto com dor em perna direita com deformação e limitação funcional do membro afetado. Ao exame físico: fratura exposta maior que 1 cm de extensão, sem dano excessivo das partes moles, sem retalho ou avulsão. A Radiografia confirma a fratura de tíbia e fíbula. Qual o grau da lesão segundo a classificação de Gustilo e Anderson?
Mulher, 18 anos, chega ao PA dizendo estar resfriada há 2 (duas) semanas. Sua principal queixa é de obstrução nasal, rinorreia amarelo-esverdeada e pigarro incômodo que a faz tossir secreção amarelo-esverdeada. Nega febre ou cefaleia. O quadro provável é de:
Assinale a alternativa correta sobre atendimento dos pacientes com complicações por intoxicação aguda pela cocaína:
Compartilhar