Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Mulher de 29 anos apresenta-se em trabalho de parto após gestação de 39 semanas. Foi diagnosticada durante o 2º trimestre da gestação como tendo diabetes gestacional e tratada com dieta. O exame ultrassonográfico mostrou um feto com peso de 4000g não se identificou nenhuma anomalia congênita. Após um parto prolongado, caracterizado pela falta de descida da cabeça, foi diagnosticada desproporção cefalopélvica e feita a intervenção cirúrgica (cesariana). Nasceu um neonato pletórico, com peso de 4000g. Constatou-se que o neonato exibia esforços respiratórios irregulares e uma frequência cardíaca de 100 bpm logo após nascimento. O índice de Apgar no 1º minuto foi de 05; o pH do cordão umbilical foi de 7.10. Este neonato está em risco dos eventos abaixo, exceto:

A
Hemorragia intracraniana.
B
Hipoglicemia.
C
Hiperviscosidade.
D
Hiperbilirrubinemia.
E
Doença de membrana hialina.
Dos exames abaixo relacionados, qual o melhor para avaliação do controle metabólico do paciente portador de diabetes mellitus?
Sr. Pedro, 82 anos, procurou seu médico de família com escoriações em mmii e hematoma em face após episódio de queda no banheiro de sua casa. Sr. Pedro vive com Dona Lourdes, 80 anos, 1 filha viúva de 56 anos e 2 netas. Veio à consulta acompanhado pela filha, ela relatou que Dona Lourdes também caíra 2 vezes no último mês. O médico de família realizou a avaliação funcional de Sr. Pedro. Assinale a alternativa INCORRETA sobre a avaliação funcional da visão e audição do paciente idoso.
Paciente de 10 anos de idade é trazido pela mãe com queixa de sangramento nasal ativo de pequena intensidade há 5 minutos, sem repercussão hemodinâmica. Nega episódio anterior. Qual a primeira conduta a ser tomada?
Paciente, 36 anos de idade, lavradora, procedente da zona rural, cursa com diarreia há três meses com perda ponderal de 5 kg, além de dor abdominal. Nega história familiar de câncer. Tem dieta rica em frutas e legumes. O quadro se caracteriza por 8 dejeções/dia com fezes amolecidas, sem muco ou sangue visíveis. Traz exame protoparasitológico de fezes, em uma amostra, negativo. Ao exame físico, se apresenta com hipocromia de mucosas ++/4, IMC: 23 kg/cm², abdome sem visceromegalias. Os exames de laboratório evidenciam Hb: 8 g/dl, VHS: 54 mm na 1ª hora, leucograma: 14,3 mil com 76% segmentados. A colonoscopia revelou úlceras de aspecto serpiginoso em ceco e íleo terminal, com mucosa de permeio normal. O tratamento mais adequado é:
Compartilhar