Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Hepatologia

Mulher de 30 anos de idade queixa-se de mal-estar, náuseas, febre, desconforto no hipocôndrio direito e icterícia. Realizou uma tatuagem no antebraço há 2 meses. Ao exame físico: icterícia de escleróticas, hepatomegalia dolorosa e espaço de Traube livre. Exames laboratoriais: bilirrubinas totais de 5,2 às custas de direta, ALT - 630 U/L, AST - 550 U/I e HBsAg positivo. Qual das afirmações é CORRETA em relação ao caso?

A
O diagnóstico é confirmado pelo anti-HBc IgM.
B
Não há risco de progressão para hepatite crônica.
C
Não há forma aguda grave neste caso.
D
A presença do HBeAg após o terceiro mês sugere evolução satisfatória.
E
As formas colestáticas evoluem com mau prognóstico.
Na embolia arterial, quais são os achados arteriográficos esperados?
Segundo a Academia Americana de Otorrinolaringologia e do Consenso Latino Americano sobre Rinossinusite, o diagnóstico de rinossinusite é baseado na presença de fatores maiores e menores. Indique a alternativa em que estão relacionados, respectivamente, DOIS FATORES MAIORES E UM FATOR MENOR, que são preditivos de rinossinusite aguda.
Localização mais frequente do tumor estromal gastrointestinal (GIST) é uma das seguintes afirmativas:
Criança de 3 anos de idade, apresenta queda do estado geral, dor e importante limitação funcional em quadril direito associado à contratura em flexão, há três dias. Mãe refere infecção de orofaringe há cerca de duas semanas na criança. Exames complementares demonstram leucocitose com desvio para a esquerda, velocidade de hemossedimentação de 40mm e ultrassonografia de quadril direito demonstrando espessamento da cápsula articular e afastamento da cabeça do fêmur (subluxação). O melhor tratamento para este caso é:
Compartilhar