Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Reumatologia

Mulher de 38 anos, portadora de artrite reumatoide, vinha em uso crônico de prednisona, que foi suspensa há 3 semanas, quando começou a se queixar de cansaço. Há 2 dias, apresentou piora acentuada do estado geral, procurando o pronto-socorro. Considerando o manejo da sua corticoterapia, NÃO é esperado o seguinte achado no hemograma:

A
anemia.
B
neutrofilia.
C
eosinofilia.
D
linfocitose.
Para o dono de um bar suburbano, a saúde estava sempre em segundo plano. Ele ficava de pé por horas, estava acima do peso ideal e era constipado crônico. Em um domingo, suas hemorroidas internas causaram-lhe inabitual incômodo e algo constrangedor. Ele foi à clínica perto de sua casa. O chefe do plantão escreveu na papeleta que se tratava de um caso em grau ll, o que denota a (s) seguinte (s) característica (s) para os vasos hemorroidários:
Recém-nascido, com 4 horas de vida, com sofrimento respiratório, recebendo 80% de oxigênio, 30 semanas de idade gestacional pediátrica, 1100 g de peso de nascimento. A mãe entrou em trabalho de parto, com bolsa rota de 20 horas, líquido amniótico claro. Não fez pré-natal. Considerando que esse recém-nascido tenha pneumonia congênita, qual o patógeno mais frequentemente encontrado nesses casos?
Considere um paciente obeso (IMC=32Kg/m²), hipertenso mal controlado, sedentário. Diagnóstico recente de diabetes, com pouca sintomatologia. Com o objetivo de alcançar controle glicêmico, reduzir eventos cardiovasculares e mortalidade, a conduta mais adequada é:
Frente a um paciente queimado, qual a sequência mais adequada de conduta?
Compartilhar