Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Mulher de 38 anos queixa-se de desânimo e fraqueza. Exames séricos hormonais: tiroxina livre (T4 livre): 0,4 ng/dl (valores normais: 0,8 a 1,9 ng/dl) e hormônio tireoestimulante (TSH): 0,5 mUI/ml (valores normais: 0,4 a 4,0 mUI/ml). O diagnóstico mais provável e a conduta inicial são, respectivamente:

A
hipotireoidismo central; solicitar ressonância magnética de hipófise.
B
hipotireoidismo primário por tireoidite de Hashimoto; introdução de levotiroxina.
C
hipotireoidismo terciário; introdução de tri-iodotironina.
D
hipertireoidismo por tireoidite subaguda; introdução de glicocorticoide.
E
hipotireoidismo primário por tireoidite de Riedel; solicitar ultrassonografia de tireoide.
Um paciente idoso, 80 anos, submetido a prostatectomia radical, no terceiro dia de pós-operatório apresenta quadro de anorexia, náuseas, letargia e confusão mental. Considerando o caso descrito, o diagnóstico MAIS provável é de:
Mulher de 68 anos com diagnóstico prévio de megaesôfago chagásico foi internada para tratamento de pneumonia aspirativa. Prescreveu-se: amoxicilina-clavulanato, 1500 mL de soro glicosado a 5% para hidratação venosa e dieta enteral padrão (1,2 Kcal/ml) a 80 mL/h, durante 24 horas. A paciente evoluiu bem nos primeiros dois dias, observando-se desaparecimento da febre e redução da frequência cardíaca e respiratória. No 3º dia, desenvolveu diarreia (quatro episódios/dia) e edema discreto de membros inferiores. Exames laboratoriais neste dia: glicemia = 188 mg/dL, níveis séricos da ureia = 23 mg/dL, sódio = 133 mEq/L, potássio = 2,7 mEq/L e fósforo = 1,2 mg/dL. Qual o diagnóstico mais provável?
Uma adolescente, com 12 anos de idade, apresenta 3 episódios diários de comprometimento de consciência com duração de cerca de 20 segundos, sem confusão pós-crítica. Qual dos itens abaixo seria mais útil durante a consulta neurológica?
No tratamento do pneumotórax traumático hipertensivo, a terapêutica de escolha é:
Compartilhar