Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Hepatologia

Mulher de 43 anos, três filhos, Indice de Massa Corpórea (IMC) de 32,5 kg/m2 , se apresenta ao PS com quadro de dor abdominal de forte intensidade, acompanhada de vômitos e icterícia. Os exames iniciais mostram amilase sérica de 327 Us, TGO de 122, TGP de 120, GGT de 278, bilirrubinas totais de 4,5 mg a custa de bilirrubina direta. O U.S. mostra colelitíase com pequena dilatação intra-hepática e do hepatocolédoco. Avaliação do colédoco distal e pâncreas prejudicada. A conduta deve incluir:

A
jejum, hidratação, analgésicos, antiemético, observação e reavaliação clínica permanente.
B
a avaliação do caso como pancreatite aguda biliar, tratar clinicamente, inclusive com antibiótico de largo espectro e estabelecer os critérios de Ranson para classificação com novos exames sorológicos em 24 horas.
C
a tomografia computorizada abdominal, pois existe dúvida diagnóstica e o U.S., embora muito bom para fígado e vesícula, não o é para colédoco distal e pâncreas.
D
a colangiopancreatografia endoscópica retrógrada que seria diagnóstica e terapêutica, mas devido à possibilidade de colangite, a colangiografia por ressonância magnética tem preferência diagnóstica.
E
a colecistectomia laparoscópica ou convencional com colangiografia por se tratar de abdome agudo inflamatório.
Quanto às lesões compressivas de nervos, é INCORRETO afirmar:
Paciente do sexo masculino, com 14 anos, apresenta palidez, anorexia e sonolência excessiva. Está crescendo muito rápido, segundo informação da mãe. O diagnóstico mais provável é:
Recém-nascido, sexo masculino, iniciou ao final da terceira semana de vida, quadro de vômitos em jato após mamadas ao seio materno. A mãe procurou serviço de emergência sendo prescrito antiemético e recomendada elevação da cabeceira do berço. Os vômitos persistiram e se agravaram nos três dias subsequentes. A criança passou a perder peso e a apresentar pouca atividade, além de diminuição do débito urinário. Foi então novamente levado à emergência e os exames laboratoriais iniciais mostraram: Cloro: 90mEq/L, Potássio: 3,3 mEq/L, Sódio: 130 mEq/L. A gasometria colhida evidenciou alcalose metabólica. Frente ao quadro apresentado, o diagnóstico mais provável é:
O edema de papila, constatado ao exame do fundo de olho:
Compartilhar