Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Reumatologia

Mulher de 45 anos, candidata à cirurgia estética, procura seu consultório para avaliação clínica pré-operatória. Traz consigo coagulograma, que não revela alteração, exceto por tempo de sangramento prolongado, com contagem normal de plaquetas. As seguintes condições devem ser consideradas, EXCETO:

A
insuficiência renal.
B
uso de anti-inflamatórios.
C
doença de von Willebrand.
D
síndrome do anticorpo antifosfolipídio.
Um rapaz de 19 anos procura o pronto-socorro com queixa de hematêmese e melena há 1 dia. Esteve internado por 22 dias por trauma abdominal fechado, com lesão hepática grau IV. Não foi operado. Está descorado e ictérico. Frequência cardíaca: 123 batimentos por minuto; pressão arterial: 86 × 45 mmHg. Foi reanimado com 2 litros de Ringer lactato e submetido à endoscopia digestiva que excluiu lesão gástrica ou duodenal. Próximo passo na investigação diagnóstica:
Fenótipo hipermutável relacionado com a oncogênese em pacientes com síndrome de Lynch:
Um lactente de 1 ano e 6 meses chega ao pronto-socorro com quadro de arritmia cardíaca. O médico da emergência decide aplicar uma bolsa de gelo sobre a face do bebê tentando induzir uma manobra vagal. A arritmia que este paciente provavelmente apresenta:
Um paciente de 48 anos tem diagnóstico de cirrose hepática por vírus B e está na fila de transplante hepático. Vem tendo hematêmese há 2 dias. Realizou endoscopia digestiva alta há 24 horas, que mostrou varizes esofágicas de grosso calibre. Não foi possível parar o sangramento com esclerose ou ligadura. Logo após a endoscopia, foi passado balão esofágico, para controle do sangramento. Foi introduzida terlipressina. Após 24 horas, foi retirado o balão e feita nova endoscopia, mas não houve sucesso no controle da hemorragia das varizes. Melhor conduta neste momento:
Compartilhar