Questões na prática

Clínica Médica

Hepatologia

Mulher de 50 anos com dor epigástrica aguda e, depois, mantida na localização de Hipocôndrio Direito (HCD) e irradiação para região toracolombar D há dois dias; alguns episódios de vômitos biliosos; sem febre. Ao exame físico: bom estado geral; IMC - 30; corada; anictérica; afebril; abdome levemente globoso por obesidade, defesa no HCD, DB negativo e sem visceromegalias. Ultrassonografia de abdome superior revelou: vesícula biliar com parede espessa e delaminada, e um cálculo de 1,5 cm fixo no infundíbulo; hepatocolédoco com 4 mm. Sem comorbidades. O local do atendimento é um hospital com boas condições de equipamentos e recursos humanos. A conduta mais adequada, nessas circunstâncias, seria:

A
Internação hospitalar para tratamento clínico com antibiótico, para esfriar o processo”;
B
Tratamento domiciliar;
C
Indicação emergencial de colecistectomia por laparotomia;
D
Tratamento endoscópico;
E
Indicação de colecistectomia videolaparoscópica.
Homem de 48 anos, transferido do pronto-atendimento com história de hematêmese e melena, de inicio há 12 horas. Já fez consulta há 6 meses com hepatologista por ter sido detectado problema numa doação de sangue. Nega antecedentes de alcoolismo, sabe ser hipertenso e não se trata, relatando acidente automobilístico com transfusão sanguinea na adolescência. Exame físico: PA = 100/60 mmHg, FC = 140bpm, com respiração ofegante e agitação psicomotora. Está com veia de grosso calibre puncionada. Hemoglobina = 7,5g/dl. Qual a conduta imediata ?
A respeito da quimioprofilaxia em casos de meningite bacteriana, é correto afirmar:
Ao analisar um partograma, alguns dos eventos abaixo podem estar associados ao diagnóstico de desproporção cefalopélvica: I - fase ativa prolongada. II - parada secundária da dilatação. III - período pélvico prolongado. IV - parada secundária da descida. Assinale a alternativa CORRETA.
De acordo com os critérios da American Society of Anesthesiologist (ASA) podemos classificar os pacientes em cinco tipos. Uma paciente portadora de colelitíase e insuficiência cardíaca congestiva grave com dispneia a pequenos esforços e ortopneia é classificada como sendo:
Compartilhar