Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Mulher de 58 anos, menopausa cirúrgica aos 48 anos por endometriose, fez uso de Terapia de Reposição Hormonal (TRH) por dois anos logo após a cirurgia. Atualmente, sem sintomas climatéricos, apresenta densitometria óssea de rotina com T-score de -2,68 desvios-padrão na coluna lombar. Faz caminhadas três vezes por semana, toma uma xícara de leite ao dia e come queijo regularmente. O diagnóstico e conduta são:

A
osteoporose; deve-se retornar com a TRH.
B
osteopenia; intensificar o exercício físico e a dieta rica em cálcio.
C
osteopenia grave; introduzir a suplementação de 1 g de cálcio ao dia.
D
osteoporose; bifosfonatos associado à suplementação de 1 g de cálcio ao dia.
E
massa óssea normal para idade e tempo de menopausa; manutenção do exercício físico e dieta.
Um homem de 48 anos, assintomático, com IMC = 25 kg/m², sem antecedentes mórbidos significativos, sem história de ingesta excessiva de bebidas alcoólicas, apresenta como única alteração em check-up anual, a presença de ácido úrico = 9,0 mg/dl. A melhor conduta é:
Em relação à fase proliferativa da cicatrização, é INCORRETO afirmar:
Uma gestante é admitida em trabalho de parto, pós-data, com rotura artificial de membranas com 6 cm de dilatação e líquido amniótico meconial. Uma hora após a internação observaram-se alterações da monitoragem fetal, quando foi indicado parto operatório. Recém-nascido com impregnação de mecônio na pele, ativo, chorou ao nascer e apresenta respiração regular, com discreta cianose de extremidades. Neste momento o pediatra deve:
A respeito da hepatite A e suas manifestações, pode-se afirmar que:
Compartilhar