Questões na prática

Cirurgia

Psiquiatria

Mulher de 60 anos, diabética e com história de convulsões, consultou por desejar orientações para parar de fumar, encontrando-se motivada para realizar o tratamento. Negava sintomas depressivos. Relatou fumar 20 cigarros/dia desde os 20 anos. No teste de Fargerström, sua pontuação foi 8. Diante deste quadro, qual a conduta mais adequada?

A
Indicar terapia cognitivo-comportamental.
B
Prescrever um ansiolítico.
C
Associar terapia cognitivo-comportamental e adesivo de nicotina.
D
Associar terapia cognitivo-comportamental e bupropiona.
E
Associar bupropiona e adesivo de nicotina.
Um lactente de seis meses comparece na emergência pediátrica do hospital com história de febre alta há cerca de cinco dias, tosse produtiva, falta de ar e, nas últimas vinte e quatro horas, vômitos. Junto com o quadro, a mãe refere inapetência e prostração e, quando questionada, informa que amamentou até o segundo mês e que seu filho fez todas as vacinas para a idade. No exame físico, o paciente encontra-se choroso, em regular estado geral, com uma frequência respiratória de 58 movimentos respiratórios por minuto, tiragem intercostal, em retração subcostal e, na ausculta respiratória, apresenta múltiplos ruídos de transmissão. O restante do exame físico não apresenta outras alterações. A radiografia de tórax mostrou pequenos focos de consolidação na base pulmonar direita. Baseado nessas informações, qual a conduta inicial frente ao caso?
Paciente feminina tem 26 anos. Menarca aos 13 anos com ciclos regulares de 28 dias. Iniciou relações sexuais aos 16 anos, refere ter tido dois parceiros e estar namorando fixo há 1 ano. Fez uso de anticoncepcionais orais dos 17 aos 25 anos, quando trocou a anticoncepção por anel vaginal. Nos últimos 4 meses, não está fazendo uso da anticoncepção, porque refere esquecer de comprar medicamento e mantém relações sexuais desprotegida. Não sabe informar a data da última menstruação e traz exame de gravidez positivo. Ao exame físico, apresenta PA 130x80 mmHg, FC; 80 bpm, Tax: 36,8C, altura 1,58 m e peso 56kg. Ao exame ginecológico, sem anormalidades, e o toque vaginal apresenta útero aumentado e consistência amolecida. Foram solicitados exames laboratoriais e retorno em uma semana. Retornou com exames: tipagem saguinea B, Rh positivo, VDRL negativo, EAS com esterases leucocitárias, urocultura positiva (> 1000 unidades), hemoglobina 11,5g%, glicemia de jejum 80mg/dl, anti-HIV não reagente, toxoplasmose IgG e IgM negativos. Em relação aos exames apresentados, considere as seguintes alternativas de conduta: I - Solicitar o teste e coombs indireto na primeira oportunidade de identificação de incompatibilidade. II - Tratar paciente com ampicilina ou nitrofurantoína para infecção de trato urinário e proceder uma nova urocultura em 7 a 10 dias após o término da medicação e a cada 2 meses até o parto. III - Solicitar teste de avidez funcional da IgG para toxoplasmose e dar as seguintes orientações: evitar a ingestão de carnes malcozidas, proteger as mãos a lidar no jardim, lavar bem as frutas e verduras e evitar contatos com animais (gatos). Quais estão corretas?
Paciente masculino 21 anos, é trazido ao pronto-atendimento após impacto em região pré-tibial e tornozelo esquerdo. Ao exame físico da região pré-tibial observa-se: dor e crepitação óssea à palpação e deformidade óssea visível. No exame do tornozelo observa-se: dor, aumento de volume local e acentuada limitação funcional. Não houve possibilidade de verificar a mobilidade para o lado contrário do ligamento pela dor informada. Assinale a alternativa que contém os diagnósticos atribuídos a cada parte afetada e manejo inicial.
No idoso, a ocorrência de retenção urinária, hipotensão postural, sintomas extrapiramidais e claudicação intermitente podem estar relacionados ao uso, respectivamente, de:
Compartilhar