Questões na prática

Psiquiatria

Psiquiatria

Mulher de 78 anos, aposentada como professora de ensino médio, portadora de doença arterial coronariana, diabetes e insuficiência renal crônica, é submetida a uma avaliação geriátrica ampla, face a crescente necessidade de ajuda para realizar atividades do dia-a-dia, como fazer compras, cuidar das finanças e da casa, por exemplo. Desde que teve uma acidente vascular cerebral há dois anos, se movimenta com a ajuda de um andador. Atualmente faz uso de aspirina, nitrato, diltiagem, forosemida, enalauril e glipizida. No Mini- Exame do Estado Mental (MEEM), apresentou escore de 23/30. Vive só desde que o marido morreu há 1 ano e conta com a ajuda da sobrinha, que tem uma loja próxima, para conseguir comprar mantimentos, pagar contas, limpar o apartamento e ir ao médico quando necessário. Qual o dado apresentado que deve ser considerado como maior fator de risco para mortalidade, independente de outros, nesse caso?

A
O fato de viver só.
B
Polimorbilidade crônica.
C
História pregressa de acidente vascular cerebral.
D
Uso regular de mais cinco medicamentos.
E
Declínio cognitivo com perda da independência na vida diária.
Em relação aos ferimentos penetrantes de carótida, é correto afirmar:
Em paciente com infeccção pelo vírus da hepatite B, qual dos marcadores abaixo indica replicação viral ativa?
Sobre o Suporte Básico de Vida em Pediatria, segundo o guideline da American Heart Association para reanimação cardiopulmonar de 2010, é correto afirmar:
Vinicius, 45 anos, é empresário e viajará para Manaus a trabalho por 6 meses. Queixa-se de rouquidão pela manhã e azia há 4 anos. Sua mãe contava que ele apresentava episódios de diarreia na infância, acompanhados de distensão abdominal, cólica e assaduras (dermatite) persistentes. Na época foram retirados de sua alimentação o leite e seus derivados, sendo permitido o uso de iogurte. Evoluiu sem sintomas até a adolescência quando abandonou a dieta. Ao exame físico está eutrófico. Foram prescritos alguns medicamentos sintomáticos e inibidor de bomba de próton (IBP), proposta a investigação diagnóstica e a profilaxia de doenças do viajante. O uso prolongado de IBP aumenta a incidência de:
Compartilhar