Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Pneumologia

Mulher de 85 anos, hipertensa, com fibrilação atrial (FA) permanente, recentemente internada por insuficiência cardíaca. Com relação à FA, a conduta DEVE SER:

A
Não anticoagular por causa da idade avançada.
B
Controlar a freqüência cardíaca (FC) e anticoagular, mantendo RNI em 1,5 e 1,8.
C
Controlar a FC e prescrever AAS 100mg ao dia.
D
Controlar a FC e anticoagular, mantendo RNI entre 2 e 3, pois apresenta 3 fatores de risco intermediários para tromboembolismo.
E
Nenhuma das alternativas acima (A, B, C ou D) está correta.
A importância do diagnóstico e do tratamento oportunos do estrabismo no lactente é a prevenção de:
Jovem, 19a, recebeu diagnóstico de seminoma de testículo com metástases ganglionares regionais. Tratamento cirúrgico inicial da doença uro-oncológica foi orquiectomia e esvaziamento ganglionar. Naquele momento, a tomografia computadorizada de tórax era normal. Após início da quimioterapia, apresentou pneumotórax, à esquerda. Assinale a alternativa correta:
Menino, 3 anos de idade, encaminhado da unidade básica de saúde para avaliação de tumor abdominal. A mãe afirma ter notado a presença desta alteração durante o banho na última semana. Refere que seu filho era previamente hígido e sem comorbidades, com exceção de episódios de febre baixa (38C), recorrente nos últimos 15 dias. Ao exame físico, nota-se criança em bom estado geral, eupneica, hidratada, hemodinamicamente normal; abdome com abaulamento em flanco esquerdo, relacionado à tumoração abdominal endurecida, pouco móvel, indolor, localizada a aproximadamente 8 cm do rebordo costal esquerdo. A Radiografia de abdome realizada na origem observa-se presença de imagem volumosa radiopaca, com efeito de massa em flanco esquerdo, deslocando alças intestinais para a direita e ausência de sinais radiológicos sugestivos de obstrução intestinal. Considerando a investigação do tumor abdominal na infância, qual é o primeiro exame de imagem a ser realizado e o diagnóstico mais provável para o caso clínico descrito?
Um paciente em pós-operatório de aneurisma de aorta abdominal evolui com distensão abdominal, oligúria (volume urinário de 200 mL nas últimas 6 horas), esforço respiratório (FR = 33, SatO2 = 89%), taquicardia sinusal (FC = 120 bpm), e hipotensão arterial (PAM = 54 mmHg). A pressão intra-vesical é de 35 mmHg. A conduta apropriada é:
Compartilhar