Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Ginecologia

Mulher jovem com 23 anos, gestante pela 1ª vez, 36 semanas, apresenta-se com Pressão Arterial = 170 x 110 mmHg na Emergência Obstétrica e queixa-se de cefaleia, visão turva, diplopia e dor epigástrica. Diante desse quadro qual a hipótese mais provável?

A
Quadro clássico de eclâmpsia.
B
Crise convulsiva iminente.
C
Acidente vascular cerebral.
D
Síndrome HELLP.
E
Iminência de eclampsia.
Recém-nascido de 28 dias de vida, aleitado exclusivamente ao seio materno iniciou icterícia com aumento de bilirrubina direta e fezes hipocólicas. Os exames complementares revelaram alterações ocular (embriotoxo posterior), estenose pulmonar periférica e defeitos de arco vertebrais (vértebras em borboleta). A biópsia hepática mostrou escassez de ductos biliares intra-hepáticos. O diagnóstico é:
Neonato saudável, 17 dias de vida, inicia quadro de vômitos em jato, sem bile, evoluindo com perda ponderal acentuada e desidratação. Chegando à Emergência recebeu hidratação venosa de expansão para correção da desidratação. Considerando a hipótese diagnóstica mais provável, a avaliação dos eletrólitos e gases sanguíneos mostraram:
Criança de quatro anos de idade, parda, acompanha regularmente em posto de saúde do seu bairro. Apresenta déficit pondero-estatural (abaixo do percentil 25) com vários tratamentos adequados para anemia, com sulfato ferroso, há dois anos. Dá entrada no Pronto Atendimento com dor intensa em MMII e edema de dorso de pés, pálida e prostrada. FC=123bpm, PA=70/40mmHg. A conduta mais adequada é:
Agente mais comum causador de pneumonia em crianças de sete anos de idade:
Compartilhar