Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Mulher previamente saudável, 36 anos, procura atendimento médico devido a dispneia de inicio recente, ortopneia e edema periférico. Estes sintomas começaram três semanas após o parto de seu 2º filho. Ao exame físico: taquipneica, acianótica, PA de 100/70 mmHg, FC de 120bpm, estertores em ambas as bases pulmonares. À ausculta cardíaca apresentava galope de B3, Hepatomegalia 4cm do RCD na LHC. O ecocardiograma mostrou aumento das quatro cavidades com disfunção sistólica importante de ventrículos esquerdo e direito (trouxe ecocardiograma realizado antes gestação que era normal). Todas as afirmações abaixo sobre o quadro da paciente são verdadeiras exceto:

A
a incidência dessa enfermidade é maior nas gestações gemelares
B
gestações subsequentes geralmente são bem toleradas
C
esta condição torna-se sintomática na maioria dos pacientes no último trimestre da gestação ou no pós parto inicial
D
a incidência desta enfermidade é mais alta entre as afro-americanas que entre as caucacianas
<P>Paciente de 75 anos é submetido à herniorrafia inguinal direta. Assinale a alternativa incorreta.</P>
Gestante de 35 semanas apresenta HBsAg positivo no pré-natal. Qual a conduta para evitar a transmissão vertical ao RN?
J.G.J., 55 anos, feminina, hipermétrope, chega ao Pronto Socorro Municipal no plantão noturno com visão embaçada, dor ocular intensa, náusea, vômito, bradicardia e sudorese. O quadro clínico apresentado deve-se
Paciente submetida a colecistectomia, por colelitíase, apresenta quadro de icterícia flutuante no 3°mês de pós-operatório. A causa mais provável é:
Compartilhar