Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Multigesta com 36 semanas de gestação, hipertensa crônica, compareceu à emergência queixando-se de dor epigástrica. Refere ter feito uso de hidróxido de alumínio sem melhora. Ao exame: PA = 190 x 120 mmHg; fundo de útero = 36 cm, bcf = 156 bpm; atividade uterina: 3/10’/50’’. Ao toque, o colo está centralizado e dilatado 5 cm. As medidas iniciais neste momento devem ser:

A
administrar hidralazina intravenosa e sulfato de magnésio.
B
prescrever sulfato de magnésio e realizar cardiotocografia.
C
fazer hidralazina intravenosa e acelerar o parto com ocitocina.
D
solicitar os exames de rotina para pré-eclâmpsia e indicar cesariana de urgência.
Ao considerar o agente etiológico mais comum em nosso meio para os quadros de pneumonia aguda da faixa etária pediátrica, qual a primeira escolha antimicrobiana para tratamento ambulatorial?
Para uma paciente pós-menopausada, sem fogachos, com queixa de dispareunia e secura vaginal, a conduta proposta seria:
Assinale a opção que contempla fatores predisponentes para o deslocamento prematuro da placenta (DPP):
A anemia na insu?ciência renal crônica se dá, principalmente:
Compartilhar