Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Multigesta com 36 semanas de gestação, hipertensa crônica, compareceu à emergência queixando-se de dor epigástrica. Refere ter feito uso de hidróxido de alumínio sem melhora. Ao exame: PA = 190 x 120 mmHg; fundo de útero = 36 cm, bcf = 156 bpm; atividade uterina: 3/10’/50’’. Ao toque, o colo está centralizado e dilatado 5 cm. As medidas iniciais neste momento devem ser:

A
administrar hidralazina intravenosa e sulfato de magnésio.
B
prescrever sulfato de magnésio e realizar cardiotocografia.
C
fazer hidralazina intravenosa e acelerar o parto com ocitocina.
D
solicitar os exames de rotina para pré-eclâmpsia e indicar cesariana de urgência.
Considerando as cardiopatias congênitas, o desenvolvimento da Síndrome de Eisenmenger pode acontecer antes da segunda década de vida se não houver diagnóstico e intervenção cirúrgica adequada em quais das cardiopatias congênitas abaixo?
A síndrome cerebral orgânica aguda ou delirium pode ser desencadeada por alguns medicamentos como:
Neonato, 1 mês de idade, nascido de parto domiciliar, é trazido ao pediatra devido à mãe observar dispneia e "palpitação". O paciente se encontra em bom estado geral, acianótico, normocorado e eutrófico. Apresenta desdobramento de segunda bulha e sopro sistólico em foco aórtico. Foi internado para investigação, sendo solicitado ecocardiograma com Doppler que confirmou Comunicação Interatrial (CIA). Assinale a alternativa incorreta:
Recém-nascido a termo, sexo feminino, grande para a idade gestacional, nascido por parto com auxílio de fórceps. Parto foi prolongado e difícil. Agora está com 24 horas de vida e está ativo e alerta. Não move seu braço esquerdo espontaneamente ou durante o reflexo de Moro, prefere mantê-lo rodado internamente e aduzido, o antebraço está extendido, pronado e o punho está fletido. O restante do exame físico é normal. Qual das seguintes alternativas indica este cenário?
Compartilhar