Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Na apresentação cefálica defletida, com mento na posição transversa direita, qual a situação e a posição fetal?

A
Transversa, direita.
B
Transversa, esquerda.
C
Longitudinal, direita.
D
Longitudinal, esquerda.
E
Transversa, anterior.
Nesta questão é apresentado um quadro clínico hipotético, seguido de uma assertiva a ser julgada. Um paciente de 11 anos de idade chegou ao pronto-socorro com crise convulsiva, acompanhado pela mãe, que referiu que, há uma semana, a criança apresenta irritabilidade intercalada com hipoatividade, inapetência e chora sem causa aparente. Meia hora antes, apresentou hipertermia (39,7°C) e, logo depois, espasmos generalizados. Foi a primeira crise da criança. A mãe trouxe exame de urina do paciente que evidenciava 100.000 UFC/ml de um patógeno urinário único e 7 piócitos por campo e um leucograma com discreta leucocitose. Nessa situação, tratando-se de uma convulsão febril, a criança deve sair da consulta com prescrição de antitérmicos quando tiver febre e uso de benzodiazepínicos.
No item a seguir, é apresentado um caso clínico hipotético relativo às doenças do recém-nascido e do lactente, seguido de uma assertiva a ser julgada. Um paciente de 1 mês de vida apresenta tosse, frequência respiratória de 64 incursões por minuto, tiragem subcostal e febre. Nesse caso, o quadro clínico é compatível com pneumonia e, por ser de origem comunitária, o tratamento pode ser realizado no ambulatório, devendo a criança ser reavaliada nas primeiras 48 horas de antibioticoterapia.
Com relação aos critérios de algumas patologias, julgue o item. As linfadenomegalias são bastante comuns em crianças, mas a adenomegalia auricular posterior, epitroclear ou supraclavicular devem ser encaradas como anormais.
No item a seguir, é apresentado um caso clínico hipotético relativo às doenças do recém-nascido e do lactente, seguido de uma assertiva a ser julgada. Um paciente de 4 meses de vida apresenta quadro de cianose desde o nascimento e com piora progressiva. Apresenta taquipneia e piora da cianose durante o choro, levando à palidez e, algumas vezes, apresenta síncope (crises de hipóxia). O raio X de tórax mostra o coração em formato de 'tamanco holandês', em consequência da estenose pulmonar infundibular com hipertrofia ventricular direita; o ECG mostra desvio do eixo para a direita por hipertrofia ventricular direita e o ecocardiograma descreve a cardiopatia como uma tetralogia de Fallot. Nesse caso, a presença de estenose pulmonar, comunicação interventricular perimembranosa subaórtica, cavalgamento da aorta e hipertrofia ventricular direita confirmam tal diagnóstico.
Compartilhar