Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Na avaliação de um recém-nato com 2.500 g, 46 cm de comprimento e 29 cm de perímetro cefálico, solicita-se radiografia de crânio e de ossos longos, que demonstra apenas calcificações cerebrais. As infecções congênitas mais compatíveis com o quadro descrito são:

A
rubéola e sífilis.
B
listeriose e rubéola.
C
toxoplasmose e citomegalovirose.
D
herpes simples e AIDS.
E
sífilis e brucelose.
Qual das situações abaixo é considerada complicação imediata de tireoidectomia?
Uma gestante com 38 5/7 semanas de gestação é submetida a cesárea de urgência após descolamento de placenta. Presença de hemoâmnio. Recém-nascido com Apgar de 3, 5, 8, no primeiro, quinto e décimo minutos de vida. Peso de 3.100 g. Intubado em sala de parto. Evoluiu com insuficiência respiratória e necessidade de parâmetros elevados de ventilação mecânica. Após análise do raio X de tórax e do ecocardiograma, o médico prescreve óxido nítrico. A hipótese diagnóstica que justifica a conduta é:
Roberto tem 7 anos e vem ao ambulatório trazido pela avó por apresentar tosse crônica, produtiva, principalmente matinal e história de infecções sinopulmonares de repetição. Ao exame detectam-se crepitações em bases pulmonares e situs inversus totalis. A TC de tórax identificou bronquiectasias no lobo médio e nos lobos inferiores. Considerando a principal suspeita diagnóstica de Roberto, o dado que na investigação complementar sugere esta hipótese é:
Paciente, sexo feminino, 47 anos, há 4 meses usando dapsona, clofazimina e rifampicina. Há 4 dias, refere piora das três lesões de pele no abdome e braço direito (hiperemiadas e bordas elevadas). A palpação da goteira epitrocleana direita é muito dolorosa. Qual a conduta mais adequada?
Compartilhar