Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Na avaliação rotineira de uma menina de um ano de idade é percebida uma palidez cutaneomucosa importante (+++/4+). Ela está no percentil 75 de peso e no percentil 25 de comprimento para idade. O exame físico não apresenta outras alterações. Um hemograma evidencia um hematócrito de 32%. A questão mais útil na definição do diagnóstico é:

A
“Qual a dieta diária usual da criança?”
B
“A criança teve icterícia neonatal, com uso de fototerapia?”
C
“Alguém na família já recebeu transfusão sanguínea?”
D
“A criança está tomando algum medicamento?”
E
“Qual é o padrão e a aparência de suas fezes?”
Um paciente adulto jovem (19 anos) apresenta lesão de consistência amolecida, com 7 cm de diâmetro, localizada no nível III à esquerda, anterior ao músculo esternocleidomastóideo, indolor à palpação e que, à PAAF, veio com o detalhe de lesão cística com presença de cristais de colesterol. Qual é a principal hipótese diagnóstica?
Criança de 10 anos chega a emergência, caminhando e com queixas de “coração acelerado”, de início súbito e há menos de uma hora. Está em bom estado geral, corado, orientado e com pulsos palpáveis. A frequência cardíaca no exame físico está acima de 200 bpm. O monitor da emergência mostra uma taquicardia com QRS estreito, RR regular, frequência fixa de 250 bpm, não se visualiza onda P. Saturação 98% em ar ambiente e pressão arterial não invasiva de 100 x 60 mmHg. Os seus passos inicias serão:
Paciente de 32 anos, trabalhador da construção civil, vem até a unidade básica de saúde mais próxima do local da construção onde trabalha, com trauma em 5º quirodáctilo esquerdo, ocorrido há uma hora. Queixa-se de muita dor na falange distal do referido dedo, motivo da procura pela unidade de saúde. Ao exame físico, há ausência de ferimento cortante em dedo, ausência de edema, crepitação ou dor à mobilização do dedo e presença de hematoma subungueal. O médico residente faz a avaliação e a melhor conduta a ser adotada é:
Uma gestante sem acompanhamento pré-natal é admitida no centro obstétrico em período expulsivo. Nasce uma criança a termo que se apresenta hipotônica, cianótica e em apneia. O líquido amniótico é claro e ao iniciar os passos de atendimento ao recém-nascido percebe-se que o mesmo se encontra com abdome escavado. Qual a correta sequência na reanimação neonatal?
Compartilhar