Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Na avaliação rotineira de uma menina de um ano de idade é percebida uma palidez cutaneomucosa importante (+++/4+). Ela está no percentil 75 de peso e no percentil 25 de comprimento para idade. O exame físico não apresenta outras alterações. Um hemograma evidencia um hematócrito de 32%. A questão mais útil na definição do diagnóstico é:

A
“Qual a dieta diária usual da criança?”
B
“A criança teve icterícia neonatal, com uso de fototerapia?”
C
“Alguém na família já recebeu transfusão sanguínea?”
D
“A criança está tomando algum medicamento?”
E
“Qual é o padrão e a aparência de suas fezes?”
Nas fraturas supra condilianas do úmero, pode ocorrer como complicação, uma lesão nervosa. Qual o nervo que é o mais comumente acometido nesse tipo de complicação?
Num paciente com hipertensão arterial sistêmica, sem tratamento, espera-se que a ação do aumento do tônus simpático e da diminuição do tônus parassimpático venha determinar cronicamente alterações:
Paciente com febre, tosse e dor torácica há 5 dias apresenta RX de tórax com derrame pleural. A punção do líquido mostrou um empiema. As características com relação a presença de leucócitos, predomínio de células, glicose e pH são, respectivamente:
Mulher, 38 anos de idade, foi internada com dor forte no andar superior do abdome, há 12 horas, após comer feijoada. Referia ainda vômitos, parada de eliminação de flatos e fezes e persistência da dor, apesar do uso de analgésicos orais. Nega febre, colúria ou acolia fecal. Nos últimos anos, havia tido dores em cólica no hipocôndrio direito, de leve a moderada intensidade, que relacionou à ingestão de alimentos gordurosos, mas que melhorava com o uso de antiespasmódicos. Ao exame físico, apresentava regular estado geral, sem icterícia, PA = 150 x 95 mmHg, FC = 115 bpm, com dor à palpação e descompressão brusca dolorosa do abdome superior. Nesse momento, o exame que pode estabelecer a etiologia mais provável da doença é:
Compartilhar