Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Na pré-eclâmpsia devemos:

A
Utilizar hipotensores com diastolica maior 90 mm Hg
B
O ideal é reduzir os níveis pressoricos de 20-30% da diastólica inicial
C
Indicar repouso decúbito lateral direito
D
Indicar dieta hipersódica
E
Não recomendamos sedação
Motociclista, 24 anos de idade, sem capacete, sofre traumatismo cranioencefálico ao ser atingido por um carro. Chega ao pronto-socorro completamente imobilizado. Não responde a estímulos verbais ou dolorosos e não mexe os membros. A PA é de 70/60 mmHg, a FC de 40 batimentos por minuto e a FR de 35 incursões por minuto. O primeiro passo no tratamento deste paciente é:
Menino, 7 anos de idade, compareceu à emergência com queixa de dor no joelho esquerdo e febre há 2 dias. Ao exame: apresenta edema difuso em joelho esquerdo e não consegue apoiar esse membro no chão. Refere dor à palpação da metáfise distal do fêmur, sem derrame articular e a sua temperatura é de 38,5°C. A radiografia mostra edema de partes moles na região do joelho. O diagnóstico mais provável é:
Sobre a prevenção de casos secundários de meningite meningocócica, assinale a alternativa CORRETA.
Mulher, 55 anos de idade, G0, assintomática, comparece à consulta em unidade básica de saúde. Informa durante consulta não ter antecedentes pessoais ou familiares de câncer. Ao exame clínico detalhado, não se detecta anormalidades. Neste caso a estratégia mais efetiva para se reduzir a mortalidade pelo câncer de mama é:
Compartilhar