Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Na primeira consulta de pré-natal, paciente de 32 anos, 2G 1P normal há 2 anos, informa ter tipo sanguíneo O Rh negativo. Não sabe qual o tipo sanguíneo do seu filho nem do pai do bebê que está esperando. O obstetra solicita teste de coombs indireto, que é positivo (menor que 1/16). Está com 8 semanas de gestação. O que deve ser feito?

A
Prescrever gamaglobulina hiperimune anti-D imediatamente, na 28ª semana e imediatamente após o parto.
B
Solicitar tipagem sanguínea do pai. Se for Rh positivo, está indicada gamaglobulina hiperimune anti-D na 24ª semana.
C
Prescrever gamaglobulina hiperimune anti-D após o parto apenas se o recém-nascido for RH positivo.
D
Realizar transfusão fetal intrauterina após 25 semanas pelo risco de síndrome de anemia fetal por aloimunização Rh.
E
Acompanhamento mensal com dosagem de anticorpos irregulares antieritrocitários e dopplervelocimetria de artéria cerebral média.
Mulher de 57 anos, tabagista e hipertensa, com história de infarto do miocárdio há 2 anos, está em avaliação pré-operatória para realização de gastrectomia. Questionada sobre suas atividades diárias, a paciente relatou que executa trabalhos domésticos corriqueiros: varre a casa, lava a louça; porém relata dispneia ao subir um lance de escada. Levando em conta equivalentes metabólicos (METs), qual a sua capacidade funcional esperada?
Mesmo sendo considerado um importante problema de saúde pública, o alcoolismo costuma ser identificado apenas em seus estágios finais, quando já ocorreram grandes perdas e as chances de reabilitação do indivíduo são menores. O consumo de álcool é, em geral, socialmente aceito, o que provoca grande dificuldade na classificação do estado em que se encontram os usuários. A alternativa que define o padrão e as implicações do consumo de álcool é:
O tabagismo está presente na carcinogênese de vários tumores. Nas sequências abaixo qual a que contém apenas órgão/sedes em que o fumo é fator determinante no aparecimento de canceres?
Paciente masculino, 35 anos, dá entrada no setor de urgência inconsciente, após queda de motocicleta no momento em que não utilizava capacete. Em relação aos traumatismos crânio-encefálicos, podemos afirmar que:
Compartilhar