Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Cirurgia Geral

Na realização de uma cricotireoidostomia cirúrgica, devemos observar todos os cuidados listados abaixo, exceto:

A
Usar anestesia local, se o paciente estiver consciente
B
O paciente dever estar em posição supina e o pescoço em posição neutra
C
Estabilização da cartilagem tireóide com a mão esquerda, mantendo-se assim até a introdução do tudo endotraqueal
D
A incisão na membrana cricotireóidea deve ser longitudinal, podendo ser utilizado o cabo do bisturi para a dilatação da mesma e facilitar a passagem do tubo
E
Observar a insuflação pulmonar após a introdução do tubo de ventilação e insuflação do balonete
Homem de 47 anos, portador de cirrose alcoólica, dá entrada em setor de emergência com quadro de oligúria, aumento do volume abdominal e edema ascendente de MMII até a raiz da coxa e região sacral. Seu exame físico revela icterícia de escleróticas +/4, ascite tensa e edema de MMII 4+/4. Exames laboratoriais mostram leucograma normal, plaquetas = 59.000/ mm³, ureia = 90 mg%, creatinina = 1,8 mg%, bilirrubina = 3,0 mg%, INR = 2,2 e albumina = 2,5 g%. É realizada paracentese, e análise do líquido ascítico mostra celularidade = 650 células com 80% PMN e proteína total = 0,9 g% (albumina = 0,5 g%). EAS mostra cilindros hialinos, pH = 6,0, ausência de proteínas e hemácias e sódio de 9 mEq/I. Frente ao quadro clínico acima, a medida terapêutica que não está indicada, é:
Em pacientes vítimas de trauma torácico, a presença de tórax instável está relacionada à fratura de:
Uma senhora de 45 anos veio ao ambulatório de cirurgia encaminhada pelo urologista. Segundo o encaminhamento, a paciente estava investigando litíase renal e fez ultrassonografia abdominal, que evidenciou cálculo único de vesícula biliar, com 3,1 cm de diâmetro. Questionada sobre sintomatologia biliar, referiu ser totalmente assintomática. A conduta mais adequada neste momento é:
Adolescente, 15 anos, procurou o serviço de saúde com queixa de dor abdominal, predominante em hipocôndrio direito, náuseas e vômitos. Refere também fezes esbranquiçadas e urina escura. Ao exame físico mostra-se hipocorada +/6+, ictérica +/4+, com dor à palpação superficial e profunda em hipocôndrio direito e IMC= 38. Sem outras alterações ao exame. A hipótese diagnóstica mais provável é
Compartilhar