Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Cirurgia Geral

Na realização de uma cricotireoidostomia cirúrgica, devemos observar todos os cuidados listados abaixo, exceto:

A
Usar anestesia local, se o paciente estiver consciente
B
O paciente dever estar em posição supina e o pescoço em posição neutra
C
Estabilização da cartilagem tireóide com a mão esquerda, mantendo-se assim até a introdução do tudo endotraqueal
D
A incisão na membrana cricotireóidea deve ser longitudinal, podendo ser utilizado o cabo do bisturi para a dilatação da mesma e facilitar a passagem do tubo
E
Observar a insuflação pulmonar após a introdução do tubo de ventilação e insuflação do balonete
A abordagem inicial mais comum do paciente grande queimado deve constar dos seguintes itens, exceto:
Um homem de 48 anos, assintomático, com IMC = 25 kg/m², sem antecedentes mórbidos significativos, sem história de ingesta excessiva de bebidas alcoólicas, apresenta como única alteração em check-up anual, a presença de ácido úrico = 9,0 mg/dl. A melhor conduta é:
Paciente do sexo masculino, 67 anos, procura atendimento com queixa de astenia e dor em ombro direito que não cedeu com o uso de diversos anti-inflamatórios. Familiares relatam períodos de confusão mental. Ao exame: hipocorado ++/4+, hidratado, anictérico, com FR 32 irpm, FC 110 bpm, PA 140x90 mmHg. Os exames laboratoriais revelam: ureia: 130 mg/dl, creatinina: 3,5 mg/dl, K+: 5,0 mEq/L, Ca++: 13,0 mg/dl, P: 5,0 mg/dl, glicemia: 102 mg/dl, ácido úrico: 8,0 mg/dl, Hm: 2.780.000/mm3, Hcto: 26%, Hb: 10,0 g/dl, plaquetas: 130.000/mm3, proteínas totais: 7,8 g/dl, albumina: 3,2 g/dl, globulina: 4,6 g/dl. A causa mais provável da insuficiência renal é:
As faringo-amigdalites são infecções respiratórias agudas comuns na criança, tendo como queixa habitual dor de garganta e febre. Podemos afirmar que:
Compartilhar