Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Na sala de parto, a possibilidade de asfixia ocorre quando os batimentos cardíacos estão abaixo de?

A
40
B
60
C
80
D
100
E
120
Gisele, 29 anos, apresenta-se em trabalho de parto após gestação de 39 semanas. Foi diagnosticada durante o 2º trimestre da gestação como tendo diabetes gestacional e tratada com dieta. O exame ultrassonográfico mostrou um feto com peso de 4000g e não se identificou nenhuma anomalia congênita. Após um parto prolongado, caracterizado pela falta de descida da cabeça foi diagnosticado desproporção cefalopélvica e feita a intervenção cirúrgica (cesariana). Nasceu um neonato pletórico, com peso de 4000g. Constatou-se que o neonato exibia esforços respiratórios irregulares e uma freqüência cardíaca de 100 bpm logo após o nascimento. O índice de Apgar no 1º minuto foi de 5; o pH do cordão umbilical foi de 7,10. Este neonato está em risco dos eventos abaixo, exceto:
A principal justificativa para o emprego do sulfato de magnésio no tratamento da pré-eclâmpsia grave consiste em:
Paciente, com 20 anos de idade primigesta, em segmento pós-tratamento de mola hidatiforme completa, apresenta três medidas semanais de ?hCG em elevação. A ultrassonografia da pelve mostra área miometrial hipervascularizada e cavidade uterina com conteúdo sugestivo de coágulos. Devemos realizar:
Homem de 62 anos, grande fumante, normotenso e com índice de massa corporal de 32 apresenta os seguintes resutados de exames: Ureia: 80mg%; Creatinina: 3,2mg%; Hematócrito: 28%; Colesterol total: 320mg%; HDL:28; LDL:170; EAS sem proteína, glicose, hemácias ou leucócitos. Que exame complementar, dentre os abaixos, você indicaria para tentar reforçar a hipótese diagnóstica sugerida?
Compartilhar