Questões na prática

Pediatria

Cirurgia

Cirurgia Geral

NÃO é indicação de tratamento cirúrgico da hérnia umbilical em crianças menores que quatro anos: Referência: TOWSEND, C. M. e colaboradores. Sabiston, Tratado de cirurgia : a base biológica da moderna prática cirúrgica. Editora Elsevier, 3ª tiragem, 2005.

A
Uma grande hérnia umbilical maior que dois centímetros.
B
Uma história de encarceramento prévio.
C
Um grande apêndice cutâneo.
D
Criança portadora de derivação ventrículoperitoneal.
E
Inicio da deambulação.
No quarto dia de internação, na unidade coronariana, Carlos apresenta dispneia de decúbito. Exame físico: FR 35 irpm, oximetria de pulso SaO2 89%, estertores crepitantes até 1/3 médio de ambos os pulmões, pressão venosa da jugular aumentada, presença de B3, sopro holossistólico (3+/6) em ápice, com irradiação para o bordo esternal esquerdo. A colocação de máscara de oxigênio com reservatório fez a SaO2 aumentar para 91%. O paciente mantém-se desperto cianótico e com pulsos arteriais periféricos de baixa amplitude; FR 35 irpm, PA 125 x 90 mmHg. O traçado do ECG no monitor cardíaco não mostra arritmias. Diante desta situação deve-se, inicialmente:
Sobre os tumores ósseos malignos, é CORRETO afirmar que:
Homem de 48 anos foi atendido no pronto-socorro com hematêmese. A endoscopia demonstrou lesão deprimida, bem delimitada, de 1,5 cm no antro gástrico. O anatomopatológico da biópsia da mucosa adjacente revelou pequenas estruturas espiraladas junto à superfície epitelial. O diagnóstico mais provável é:
Paciente de 65 anos, com queimaduras que atingiram 8% da superfície corporal, classificadas como de terceiro grau que ocorreram em ambiente fechado. Evoluiu para óbito cinco dias após por infecção originária provavelmente de:
Compartilhar