Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Endocrinologia

NÃO está associada à obesidade na infância e adolescência:

A
Proteinúria.
B
Discriminação na vida social.
C
Infertilidade.
D
Atraso na puberdade.
E
Maior risco de diabetes tipo 2.
Sobre o aneurisma da aorta, é CORRETO afirmar que a localização mais comum é a aorta...
Criança de quatro anos está internada há três meses por complicações secundárias à doença inflamatória crônica intestinal e queixa-se de muita fome. Como tem fortes dores abdominais e evacua sangue frequentemente, sua nutrição tem sido à base de fórmula de aminoácidos sintéticos e nutrição parenteral parcial. Exame físico: peso: 8.500 g, estatura: 108 cm, ausência de panículo adiposo, abdome distendido com alças visíveis sob a parede abdominal, ausculta pulmonar com murmúrio rude em todos os campos, FC: 96 bpm, sem sopros; palidez leve com ulcerações sangrantes na mucosa oral, alopécia generalizada e unhas ressecadas, que se esfarelam ao serem cortadas. Não senta sem apoio. Exames laboratoriais: cálcio: 7 mg/dl, fosfato: 2,9 mg/dl, fosfatase alcalina: 130 U/I, hb: 8,5 g/dl, leucócitos: 4500/mm³ (0-4-0-4-7-28-53-8); gamaglutamiltransferase: 18 mg/dl, AST (TGO): 46 UI/L, ALT (TGP): 38 UI/L. A carência nutricional específica detectável pelo exame clínico e laboratorial é de:
Um lactente de 2 anos de idade chega ao pronto-socorro com quadro de febre de 39°C e crise convulsiva tônicoclônica generalizada. A crise dura menos de 5 minutos. Apesar da agressiva terapia antitérmica, aplicada pela mãe, a criança já apresentou outros três episódios de convulsão febril no último ano. Das drogas abaixo, a que melhor pode reduzir o risco de novas crises convulsivas febris é
A anomalia cardíaca congênita mais frequente na síndrome de Down é:
Compartilhar