Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Neurologia

Neonatologia

Nara, 16 anos, traz sua filha de 1 mês e 10 dias, Luiza, à Emergência às 6:30h da manhã, com convulsões tonicoclônicas generalizadas que se iniciaram há, aproximadamente, 30 minutos. A criança começou a “se debater” após a última mamada, aproximadamente às 23h do dia anterior e apresentou várias crises semelhantes durante a madrugada. Exame físico: peso 3560 g, FC 136 bpm, FR 48 irpm. Lactente com crise convulsiva tonicoclônica generalizada, acrocianose (++/4+), hipocorada (+/4+), hidratada, anictérica, fontanela anterior plana, normotensa, crânio sem alterações, isocoria e fotorreagência bilateral; ritmo cardíaco regular, boa perfusão capilar periférica, pulmões bem ventilados, roncos esparsos; quatro lesões equimóticas e acastanhadas, arredondadas, em região lombar paravertebral; abdome plano normotenso, fígado a 1 cm do RCD, baço impalpável; genitália compatível com sexo e idade, sem alterações. Luiza nasceu de parto cesáreo por bolsa rota prolongada, APGAR 9/9, PN 2860 g, CN 49 cm e evoluiu sem intercorrências. Nara reside com seu parceiro atual, que não é o pai da criança; tem dúvidas quanto à necessidade de usar complemento ao aleitamento materno porque Luiza chora muito, todos os dias, principalmente nos finais das tardes. Além de aspirar secreção de vias aéreas, no tratamento imediato estão indicados:

A
oxigênio sob cateter e benzodiazepínico IM
B
sonda nasogástrica e fenobarbital EV
C
oxigênio sob máscara e benzodiazepínico EV
D
intubação orotraqueal e fenitoína EV
Marque a afirmativa correta:
Quanto a indicação de medicamentos na reanimação neonatal em sala de parto, pode-se afirmar que:
Em relação à reanimação cardiopulmonar, analise as afirmativas a seguir e assinale a alternativa CORRETA. I. Se o pulso estiver ausente ou a frequência cardíaca for menor que 60 batimentos por minuto com sinais de perfusão ruim, deve-se iniciar compressões torácicas o mais rápido possível. II. Nos casos de atividade elétrica sem pulso, deve-se desfibrilar com 4 J/Kg (Joules por quilograma de peso corporal) no primeiro choque, 8 J/Kg (Joules por quilograma de peso corporal) e de 10 a 12 J/Kg (Joules por quilograma de peso corporal) nos seguintes. III. Deve-se manter a proporção entre compressões e ventilações de 30:2 (para dois socorristas) e 15:1 (para um socorrista). IV. A administração de cálcio de rotina não é recomendada para parada cardiorrespiratória pediátrica, a não ser em situações de hipocalcemia, dose excessiva documentada de bloqueador dos canais de cálcio, hipermagnesemia ou hiperpotassemia. Estão corretas as afirmativas:
Os pacientes com síndrome de Down apresentam em torno de 50% de associação da síndrome com cardiopatias congênitas. Dos casos que apresentam essa associação, qual é a cardiopata mais frequente?
Compartilhar