Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Reumatologia

Nilmar, 55 anos, tem dor lombar de média intensidade. Progrediu com limitação dos movimentos de membros inferiores, há 6 meses. Foi tratado inicialmente com fisioterapia, acupuntura e anti-inflamatórios com melhora discreta. Queda de bicicleta há 1 mês e a radiografia mostra fratura, com lesão lítica em úmero esquerdo. Na radiografia da coluna lombar observa-se fratura com achatamento de L2 e L3. Exame físico: palidez cutaneomucosa 2+/4, anictérico, ausência de petéquias e equimoses; RCR 2T; ap. respiratório sem alterações. Sem edemas em membros inferiores. Exames complementares: Hemácias 2.950.000/mm3, hemoglobina 8.1 g/dl, hemátocrito 26% VGM 88 fL, Leucócitos 6400/mm3 com contagem diferencial normal e plaquetas 180.000/mm3. VHS 90 mm na primeira hora. Ureia 125 mg/dl, creatinina 4,8 mg/dL, albumina 2.8 g/dL, globulina 6,0 g/Dl. Proteinúria 2 g em 24 horas. O diagnóstico mais provável é:

A
mieloma múltiplo
B
adenocarcinoma de próstata
C
granulomatose de Wegener
D
amiloidose renal
E
doença de Paget
A droga anti-hipertensiva de escolha para o uso crônico na gestação é:
Em relação à insuficiência cardíaca congestiva (ICC), na faixa etária pediátrica, analise as afirmativas a seguir: I. Os principais sinais de ICC na criança são: cardiomegalia, taquipneia, di?culdade pra mamar, palidez, sudorese, baixo ganho ponderal e hepatomegalia. II. O edema bipalpebral e de membros inferiores surgem em casos extremos sendo uma das principais diferenças clínicas da ICC no adulto e na criança. III. Os sinais e sintomas de ICC surgem após o primeiro ano de vida na maioria dos casos de cardiopatia congênita. IV. O sopro cardíaco é o principal sinal de cardiopatia congênita, assim como a cianose central; a ICC é manifestação esporádica e aparece principalmente no pré-escolar e adolescente. Assinale a alternativa correta.
Paciente de 35 anos, grávida de 12 meses, foi indicado pelo seu obstetra a realização de ultrassonografia com translucência nucal. Em relação, a medicina fetal, qual a função da translucência nucal?
Paciente de 38 anos, Gesta 5 para 4,4 partos normais, há 10 horas em trabalho de parto, apresenta-se com 8 cm de dilatação, colo médio e fino, apresentação cefálica no plano -3 de De Lee. Durante acompanhamento do trabalho de parto o obstetra constatou queda da frequência cárdio-fetal do tipo DIP-III e pequeno sangramento vaginal. Em relação aos dados clínicos apresentados, qual o provável diagnóstico?
Compartilhar