Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Nilmar, 55 anos, tem dor lombar de média intensidade. Progrediu com limitação dos movimentos de membros inferiores, há 6 meses. Foi tratado inicialmente com fisioterapia, acupuntura e anti-inflamatórios com melhora discreta. Queda de bicicleta há 1 mês e a radiografia mostra fratura, com lesão lítica em úmero esquerdo. Na radiografia da coluna lombar observa-se fratura com achatamento de L2 e L3. Exame físico: palidez cutaneomucosa 2+/4, anictérico, ausência de petéquias e equimoses; RCR 2T; ap. respiratório sem alterações. Sem edemas em membros inferiores. Exames complementares: Hemácias 2.950.000/mm3, hemoglobina 8.1 g/dl, hemátocrito 26% VGM 88 fL, Leucócitos 6400/mm3 com contagem diferencial normal e plaquetas 180.000/mm3. VHS 90 mm na primeira hora. Ureia 125 mg/dL, creatinina 4,8 mg/dL, albumina 2.8 g/dL, globulina 6,0 g/Dl. Proteinúria 2 g em 24 horas. Os exames adequados para esclarecimento do diagnóstico são:

A
cintilografia óssea e biópsia renal
B
tomografia computadorizada da coluna lombar, dosagem de eritropoietina sérica
C
aspirado de medula óssea, radiografia do esqueleto e eletroforese de proteínas séricas e urinárias.
D
ultrassonografia renal e radiografias da região lombar e do tórax.
E
dosagem de PSA e biópsia de próstata.
Existe uma síndrome que ocasiona pequenos abscessos na superfície hepática. Na fase aguda, forma um exsudato purulento na cápsula de Glisson. Na forma crônica, forma aderências do tipo "corda de violino" entre a superfície hepática e a parede abdominal anterior. A síndrome acima descrita pode ser causada por duas espécies bacterianas, denominadas:
Gestante em período expulsivo, com feto macrossômico, uma vez liberado o polo cefálico, apresenta encravamento da cintura escapular (distócia de ombro) com consequente dificuldade para extração fetal. Considerando esse contexto, qual é a primeira manobra a ser realizada para resolução da distócia?
Uma mulher de 42 anos é trazida à sala de emergências médicas devido a um quadro clínico caracterizado por Hipotensão Arterial, pele fria e esturpor. Os exames acusam Glicemia: 60 mg/dl; Sódio sérico: 112 mEq/l e Potássio sérico: 6,0 mEq/l. Dado esse quadro, qual das causas abaixo NÃO é compatível com uma das causas da patologia que acomete essa paciente?
Com relação à Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), correlacione as colunas abaixo e assinale a alternativa CORRETA: I. VEF1/CVF<70%; VEF1 entre 50 e 79% previsto; com ou sem sintomas. II. VEF1/CVF<70%; VEF1 "Maior ou Igual a" 80% previsto; com ou sem sintomas. III. PaO2 "Menor ou Igual a" 60mmHg; Sat.O2 "Menor ou Igual a" 90%; com falência cardíaca direita. IV. Broncodilatadores de longa duração + corticosteroides inalados + reabilitação, sem necessidade de O2 domiciliar. V. Corticosteroides sistêmicos + Oxigenoterapia. ( ) DPOC muito grave (grau IV). ( ) DPOC grave (grau III). ( ) DPOC moderado (grau II). ( ) DPOC exacerbado. ( ) DPOC leve (grau I).
Compartilhar