Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Nilmar, 55 anos, tem dor lombar de média intensidade. Progrediu com limitação dos movimentos de membros inferiores, há 6 meses. Foi tratado inicialmente com fisioterapia, acupuntura e anti-inflamatórios com melhora discreta. Queda de bicicleta há 1 mês e a radiografia mostra fratura, com lesão lítica em úmero esquerdo. Na radiografia da coluna lombar observa-se fratura com achatamento de L2 e L3. Exame físico: palidez cutaneomucosa 2+/4, anictérico, ausência de petéquias e equimoses; RCR 2T; ap. respiratório sem alterações. Sem edemas em membros inferiores. Exames complementares: Hemácias 2.950.000/mm3, hemoglobina 8.1 g/dl, hemátocrito 26% VGM 88 fL, Leucócitos 6400/mm3 com contagem diferencial normal e plaquetas 180.000/mm3. VHS 90 mm na primeira hora. Ureia 125 mg/dL, creatinina 4,8 mg/dL, albumina 2.8 g/dL, globulina 6,0 g/Dl. Proteinúria 2 g em 24 horas. Os exames adequados para esclarecimento do diagnóstico são:

A
cintilografia óssea e biópsia renal
B
tomografia computadorizada da coluna lombar, dosagem de eritropoietina sérica
C
aspirado de medula óssea, radiografia do esqueleto e eletroforese de proteínas séricas e urinárias.
D
ultrassonografia renal e radiografias da região lombar e do tórax.
E
dosagem de PSA e biópsia de próstata.
Segundo a Organização Mundial da Saúde, as principais causas de baixa visão e cegueira são: catarata, erros refrativos não corrigidos, glaucoma, degeneração macular relacionada à idade, opacidades corneanas, retinopatia diabética, tracoma, cegueira infantil e oncocercose. Dos listados acima, qual é a principal causa de cegueira nos países em desenvolvimento? E qual é a única causa de cegueira não evitável?
Paciente masculino, 8 anos de idade, sem antecedentes mórbidos. Há cerca de 30 horas vem apresentando dor abdominal em cólica, acompanhada de náuseas e vômitos de conteúdo alimentar. Nega febre, tosse ou disúria. Há 2 horas evacuação mucossanguinolenta. Ao exame, o abdome encontra-se distendido e há uma massa móvel palpável em fossa ilíaca direita. Hemograma com leucopenia discreta. Coagulograma normal. Desidrogenase láctica (DHL) de 1015 U/L. A radiografia simples de abdome evidencia distensão difusa de delgado. Qual é o diagnóstico mais provável e a conduta mais adequada:
Mulher, 61 anos, admitida na emergência com quadro de obstrução intestinal. Realizou TC de abdome com contraste oral e venoso que sugeriu o diagnóstico de íleo biliar. Que outro achado radiológico tomográfico corroboraria esse diagnóstico?
Recém-nascido a termo, com 40 horas de vida apresentou vômitos biliosos e distensão de abdome superior. Eliminou mecônio nas primeiras 24h de vida. Genitora com ultrassonografia gestacional mostrando polidrâmnio. Diante desse paciente, assinale a alternativa CORRETA.
Compartilhar