Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Neonatologia

No Brasil, a prevalência da sífilis congênita é de 1 caso para cada 1.000 nascidos vivos, taxa elevada segundo a OMS. Na ausência de pré-natal efetivo, a possibilidade de ocorrerem parto prematuro, morte neonatal e infecção assintomática ou mesmo sintomática é muito grande. Com base nestes dados, considere as assertivas abaixo.I - Sorologia continua sendo o método preferencial para o diagnóstico.II - O tratamento da gestante até a 30ª semana de gestação previne o desenvolvimento de sífilis congênita.III - Títulos persistentes de VDRL após 12 meses de vida sugerem necessidade de reavaliação do paciente. Quais são corretas?

A
Apenas I
B
Apenas II
C
Apenas III
D
Apenas I e III
E
I, II e III
A causa mais comum de derrame pleural neoplásico é:
Uma paciente de 42 anos procura o ambulatório de cirurgia geral com uma USG demonstrando um nódulo cervical em topografia de pólo superior tireoidiano com 2,4 cm e com uma tomografia computadorizada de abdômen com um nódulo de 1 cm em suprarrenal direita. Queixa-se de diarreia nos últimos 6 meses, com tratamento para verminose completo há uma semana. Suas dosagens hormonais tireoidianas são normais, mas a dosagem de calcitonina encontra-se aumentada. As catecolaminas séricas e urinárias também estão dentro da normalidade e seu cortisol plasmático encontra-se dentro da faixa esperada. A natremia é de 140 e a calemia de 3,7. Face a este diagnóstico, tratamento cirúrgico indicado é:
A associação de fenômenos de trombose vascular predominantemente arterial (AVC, infarto do miocárdio, infarto renal), perdas fetais recorrentes, plaquetopenia e vegetações valvares não bacterianas faz supor o diagnóstico de:
Um jovem de 16 anos é admitido no pronto-socorro com queixa de dor abdominal, vômitos, febre e sede intensa. Ao exame físico apresenta-se torporoso, desidratado, com 38° de temperatura, taquipneico, acianótico, pulso cheio 98 bpm, PA: 100 x 60 mmHg, perfusão periférica satisfatória. Não há alterações evidentes na ausculta cárdio-pulmonar. A palpação do abdômen é inocente, sem sinais de irritação peritoneal ou massas anômalas. Os exames iniciais revelam: Hb 15g/dl, Htc: 45%, leucócitos: 13.800 (85% neutrófilos), plaquetas: 180.000, amilase: 120 UI, TGO: 22 UI, TGP: 31 UI, glicemia: 450mg/dL, Na: 140 mEq/L, K: 3,1 mEq/L, ureia: 50mg/dL, creatinina: 1,2mg/dL, urina tipo I: leucocitúria superior a 1 milhão, hematúria: 50.000, cetonúria ++++. Rx de tórax normal. A melhor conduta neste caso é:
Compartilhar