Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Infectologia

Nefrologia

A endocardite infecciosa é uma afecção predominantemente da terapêutica clínica. Em situações especiais, a cirurgia é realizada mesmo na vigência da infecção. Na fase aguda, o tratamento cirúrgico é indicado quando ocorre a presença de:

A
toxemia, insuficiência renal aguda com indicação de hemodiálise e abscessos esplênicos.
B
insuficiência respiratória com indicação de ventilação mecânica, micro-organismo desconhecido e abscessos cerebrais.
C
insuficiência cardíaca de difícil controle, embolias de repetição e abscesso anular.
D
quadro séptico, detecção de lesão valvar e de vegetação ao ecocardiograma.
Mulher, 78 anos, portadora de fibrilação atrial crônica, não fazendo uso de anticoagulante, apresenta dor abdominal iniciada em região periumbilical, que se torna posteriormente difusa, com irritação peritonial. A principal hipótese diagnóstica é:
Considere as seguintes afirmações no que se refere às infecções causads por Haemophilus Influenzae: I. A meningite por este agente ocorre comumente em crianças menores de cinco anos de idade e em adultos com história de traumatismo craniano ou extravasamento liquórico. II. É comum a ocorrência de derrames parapneumônicos ou de empiema em pacientes com pneumonia pelo haemophilus influenzae. III. Constitui-se como a causa mais frequente de otite média em crianças de pouca idade. IV. A ampicilina é o agente de escolha para tratamento das infecções pelo haemophilus influenzae. V. Com frequência pacientes com doença pulmonar crônica conhecida apresentam traqueobronquite por este agente, caracterizada por achados radiográficos de condensação lobar, ausência de febre e piora gradual do quadro respiratório subjacente. Avalie as seguintes assertivas, selecionando a correta:
Na litíase biliar, a icterícia causada pela impactação de um grande cálculo na bolsa de Hartmann, que obstrui mecanicamente o hepatocolédoco, caracteriza a síndrome de:
Uma pré-escolar de 3 anos, portadora de síndrome nefrótica, chega ao pronto-socorro com história de febre e dor abdominal há um dia. Ao exame físico a criança apresenta-se toxemiada, febril (40 °C), com FC = 120 bpm, FR = 32 rpm e PA = 75 × 55 mmHg. À palpação abdominal a menor apresenta dor difusa e ascite. Suspeita-se de peritonite. Neste caso, o agente mais provável causador desta condição é:
Compartilhar