Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia Geral

No centro cirúrgico, o paciente submetido à cirurgia hérnia inguinal com tela Marlex, foi monitorizada e submetida à raquianestesia e feita cefazolina no pré e no intraoperatório. Durante o procedimento cirúrgico, a pressão arterial variou entre 72x44 mm Hg e 136 x 71 mm Hg, a frequência cardíaca entre 68 e 123 bpm e a oximetria de pulso entre 93 e 97%. A cirurgia durou 255 minutos. A indicação de antibioticoterapia sistêmica realizada nesta paciente foi:

A
apropriada, para prevenir infecções por germes Gram negativos.
B
correta, como profilaxia de cirurgia com uso de prótese.
C
indevida, por se tratar de cirurgia limpa.
D
incorreta, pelo risco de infecção estafilocócica.
E
correta, pois em toda cirurgia para hérnia inguinal deve-se usar antibióticos.
Sobre a oclusão arterial aguda, assinale a alternativa INCORRETA.
No que diz respeito aos divertículos do intestino delgado, julgue o item subsecutivo. A principal complicação do divertículo de Meckel é a necrose intestinal.
Criança de 10 anos de idade, cardiopata está internada na UTI pediátrica, intubada, em ventilação mecânica e monitorada. Ao ser chamado de urgência para avaliá-la, o médico percebe ausência de respiração espontânea e de pulsos centrais. O monitor cardíaco mostra padrão bizarro, compatível com fibrilação ventricular. A criança tem acesso venoso, e o desfibrilador cardioversor está prontamente disponível. Qual deve ser a conduta inicial?
Recém-nascido, sexo masculino, primogênito, 2 horas de vida, nascido a termo e com peso adequado para a idade gestacional, apresenta imperfuração anal. Ao exame físico, evidencia-se fístula retocutânea para o períneo, sem outras alterações. Solicitada uma ultrassonografia de vias urinárias que demostrou hidronefrose leve em rim direito, sem outras anormalidades. Pré-natal, incluindo ultrassonografia no 3º trimestre, normal. A conduta cirúrgica subsequente a ser indicada para essa criança será:
Compartilhar