Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

No plantão, apresenta-se um homem de 70 anos com queixas de polaciúria, hesitação, gotejamento terminal, com exames que confirmam perda acentuada da função renal: Ureia de 290 mg/dl; creatinina de 12 mg/dl; exame de urina evidenciando discreta leucocitúria e baixa densidade; gasometria mostrando acidose metabólica, hemograma evidenciando anemia normo-normo, níveis de potássio elevados diagnosticando falência renal. O próximo exame a ser solicitado para tentar avaliar etiologia da insuficiência renal para instituir o tratamento correto é:

A
urografia excretora.
B
ultrassonografia de rins e vias urinárias.
C
ressonância magnética de rins e vias urinárias com gadolíneo.
D
biópsia renal.
E
tomografia de rins e vias urinárias com contraste.
Escolar de 8 anos, do sexo feminino, apresenta quadro agudo de febre alta, dor e sinais inflamatórios em joelho direito e exantema serpiginoso evanescente e não pruriginoso em tronco, que piora com o calor. Exames complementares: leucocitose e VHS elevado. Neste caso, a hipótese diagnóstica mais provável é:
A avaliação laboratorial dos processos inflamatórios, por meio das proteínas de fase aguda é corriqueira na prática diária dos reumatologistas. Sobre as proteínas de fase aguda, é correto afirmar:
Paciente de 45 anos de idade, hipertenso, diabético, é admitido no pronto socorro em PCR (parada cardio-respiratória). Familiares relatam que o mesmo apresentou perda da consciência durante o transporte ao hospital; antes do evento, queixava-se de intensa dor precordial em opressão. Foi constatado PCR em FV (fibrilação ventricular) e iniciada RCP (reanimação cardio-pulmonar) na unidade de emergência. Após ter sido aplicado o choque inicial sem sucesso e considerada a possibilidade de administração de um fármaco para essa condição, o que se recomenda?
Um bebê está sendo reanimado na sala de parto. Já se passaram um ciclo de VPP com balão e máscara, seguido de um ciclo de VPP intubado com massagem cardíaca(coordenados 1:3), feito a primeira dose de adrenalina na cânula endotraqueal e novo ciclo de VPP e massagem cardíaca. Na reavaliação, após esse último ciclo, a FC=50 bpm, sem melhora da cor que permanece cianótica com áreas de moteado de pele. Na sequência, qual a conduta mais correta a ser tomada:
Compartilhar