Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

No quadro clínico da leptospirose, podemos afirmar que:

A
Em sua maioria, a evolução é grave
B
Esplenomegalia é frequente
C
Hiperpotassemia é uma característica laboratorial
D
Na forma anictérica, é frequente o acometimento do Sistema Nervoso
E
O início da doença é caracteristicamente gradual e arrastado
Um neonato sadio é observado no ambulatório por uma icterícia persistente que teve início aos 07 dias de vida. Peso ao nascimento 3200g, Capurro Somático de 40 semanas, parto sem complicações. Com 14 dias de vida ainda apresentava o mesmo peso do nascimento, apesar de ser amamentado ao seio materno e ao exame físico era ativo e vigoroso. A concentração de bilirrubina foi de 13,8 mg/dl, com 2,0 mg/dl de reação direta. A causa mais frequente de icterícia persistente neste caso é:
Carolina encontra-se na 30ª semana de sua primeira gestação. Queixa- se de pouca dor abdominal tipo cólica com uma contração de Braxton-Hicks por hora e feto reativo à cardiotocografia. Ao toque, não há alteração significativa das condições cervicais fisiológicas. A melhor conduta é:
Na Síndrome dos ovários policísticos, não encontramos:
Paciente de 32 anos, nuligesta, chega ao consultório com relato de dor pélvica crônica desde os 25 anos. Refere ciclos menstruais de 25 dias de duração com 8 dias de sangramento de moderada intensidade. Dismenorreia, náuseas e vômitos são frequentes durante a menstruação. Existe melhora dos sintomas com contraceptivos orais, mas a paciente relata parada do uso há 2 anos. O exame físico da paciente é normal. O diagnóstico mais provável é:
Compartilhar