Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

No sofrimento fetal crônico obstrutivo, o concepto desencadeia mecanismo de defesa que possibilita sua sobrevivência por períodos moderadamente longos. O conhecimento desses mecanismos possibilita ao obstetra através da propedêutica fetal, traçar condutas adequadas. Assinale a sequência correta do agravamento da pO2 fetal.

A
Redução do crescimento fetal/ redução do fluxo artéria umbilical/ centralização do fluxo fetal/ diástole zero e alteração do fluxo do ducto venoso.
B
Redução do fluxo da artéria umbilical/ redução do crescimento fetal/ centralização do fluxo fetal/ alteração do fluxo do ducto venoso/ diástole zero.
C
Redução do fluxo da artéria umbilical/ redução do crescimento fetal/ alteração do fluxo do ducto venoso/ centralização do fluxo fetal/ diástole zero.
D
Alteração da cardiotocografia/ alteração do fluxo da artéria umbilical/ centralização do fluxo fetal/ alteração do fluxo do ducto venoso/ diástole zero.
E
Alteração do fluxo da artéria e da veia umbilical/ centralização do fluxo fetal/ alteração da cardiotocografia/ diástole zero/ alteração do fluxo do ducto venoso.
Sr. Antônio, 62 anos, com febre diária indicada há um mês e dor em primeiro pododáctilo direito. É portador de prótese metálica mitral há 15 anos e tem fibrilação atrial crônica. Faz uso de anticoagulante oral. Vinha em classe funcional II da NYHA, tendo sofrido AVE hemorrágico há 4 meses. Sinais vitais: Tax - 38°C; PA - 120/80 mmHg; FC - 100 bpm. Exame físico: bom estado geral, palidez cutânea, eupneico, exame neurológico, pulso carotídeo e pressão venosa normais. RCR 2T. Sopro holossistólico 2++/6+ em ponta; ausculta pulmonar normal, presença de eritrocianose em primeiro pododáctilo. Ecocardiograma evidencia múltiplas imagens aditivas filamentares aderidas ao anel da prótese mitral e regurgitação paraprotética grave, aumento atrial esquerdo, leve aumento do VE, com função sistólica preservada e pressão sistólica na artéria pulmonar de 58 mmHg. O procedimento adequado, além de colheita de hemoculturas é:
Em relação à síndrome de lise tumoral podemos afirmar:
A presença de manifestação hemorrágica nos pacientes com leucemia aguda está relacionada a:
A hipoglicemia é o distúrbio metabólico mais frequente no período neonatal. Qual a situação abaixo é considerada fator de risco para este distúrbio metabólico?
Compartilhar