Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

No tratamento inicial da hiperpotassemia, após a realização da glícoinsulinoterapia, deve-se administrar a seguinte solução:

A
gluconato de cálcio a 10%.
B
ringer lactato.
C
glicose a 5%.
D
cloreto de sódio a 0,9%.
E
sulfato de magnésio.
Paciente do sexo masculino, com placas urticariformes sensíveis à palpação, duração superior a 2 dias, com pouca resposta a anti-histamínicos, deve-se pensar em qual tipo de urticária?
João Pedro, 17 anos, estava jogando futebol e teve um trauma na região distal da coxa direita, evoluindo com dor, mas sem prejuízo da marcha. Após uma semana, queixou-se de aumento de volume da coxa e dor que foi piorando progressivamente, sem sinais de aumento de temperatura local. Houve discreta melhora dos sintomas com a utilização de AINEs, mas não houve diminuição do volume. A amplitude de movimento do quadril e do joelho estava normal. O exame de radiografia mostrou a presença de uma reação periosteal e neoformação óssea com adensamento do osso do canal medular e cortical. Com base no caso clínico, as principais hipóteses diagnósticas são:
Paciente de 60 anos, hipertenso controlado, apresentando jato urinário fraco e entrecortado, aumento da frequência e urgência miccional. Exame clínico geral normal e próstata ao toque retal, parenquimatosa, com aproximadamente 100 cm³, com limites preservados, sulco mediano apagado e sem nodulações. Ultrassonografia evidencia trato urinário alto sem anormalidades, bexiga de paredes espessadas com imagem hiperecoica de 3 cm móvel com mudança de decúbito e próstata volumosa com lobo mediano projetando-se na bexiga, medindo 2 cm a partir do colo vesical. PSA com valor de 2,4 ng/ml. Raio X de abdome normal. Qual a conduta a ser proposta?
Paciente deverá ser submetido à intervenção cirúrgica com necessidade de um regime de antibioticoprofilaxia. É incorreto afirmar que a antibioticoprofilaxia:
Compartilhar