Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Num paciente atendido em via pública, com fratura simples de membro inferior, trauma torácico, turgência de jugulares; queda acentuada da pressão arterial; murmúrio vesicular presente e normal bilateralmente, e abafamento de bulhas. A conduta de emergência será:

A
Entubação orotraqueal.
B
Punção venosa com hidratação.
C
Imobilização da fratura.
D
Drenagem torácica.
E
Punção pericárdica.
Paciente de 59 anos, sexo masculino, tabagista e etilista, com carcinoma de células escamosas do esôfago, recebeu quimioterapia e radioterapia neoadjuvante. Foi submetido a esofagectomia subtotal transhiatal, com esofagogastroplastia e jejunostomia, sob anestesia venosa (propofol e rapifentanila). Procedimento anestésico-cirúrgico sem complicações. Em relação à assistência médica pós-operatória desse paciente podemos afirmar, EXCETO:
É correto afirmar sobre Osteoporose, exceto:
Homem, com 45 anos de idade, hipertenso em uso de hidroclorotiazida 50 mg/dia, dá entrada em Pronto-Socorro com epistaxe grave à esquerda. Ao exame: pressão arterial de 16X11 mmHg, com sangramento ativo posterior de fossa nasal esquerda. Realizado tamponamento Antero-posterior (TAP) com sonda Foley à esquerda com sucesso. Controle da pressão foi obitido com captopril sublingual. Qual a MELHOR conduta?
Paciente do sexo feminino, com 65 anos de idade, com queixa de lesão na fronte há vários anos, que lentamente vem aumentando de tamanho e ulcerou. Ao exame dermatológico, apresenta nódulo de aproximadamente 1,5 cm de diâmetro, com ulceração central recoberta por crosta que, ao ser retirada, ocasiona sangramento. As bordas da lesão são translúcidas, com formações perláceas e finas telangiectasias. O diagnóstico provável é:
Compartilhar