Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia Geral

O acondicionamento correto de um segmento amputado é muito importante para o sucesso do reimplante. Como deve ser feito?

A
Mergulhado em um recipiente com soro fisiológico a -4ºC
B
Congelado
C
Mergulhado em recipiente com gelo
D
Envolto em panos limpos, dentro de saco plástico vedado e mergulhado em recipiente com água e gelo.
E
Seco enrolado em compressas limpas
Paciente de 32 anos, multípara, em pré-natal com médico da família na comunidade onde mora, chega a maternidade em período expulsivo, tendo sido encaminhada para sala de parto. Dá a luz a um menino. No final do primeiro minuto de vida, o recém-nato encontrava-se com extremidades cianóticas, levemente fletidas, com frequência cardíaca de 90bpm/min; respiração lenta e irregular; e reage com movimentos da face à introdução de cateter na narina. O ÍNDICE DE APGAR para este recém-nato no PRIMEIRO MINUTO é:
Mulher, 48 anos, após tratamento dentário passou a queixar-se de dor e abaulamento cervical submandibular direita. Ao exame apresenta trismo e massa de limites imprecisos com cerca de 6cm de diâmetro sem pontos de flutuação. A tomografia computadorizada confirmou o diagnóstico de abscesso cervical profundo e presença de ar dissecando os tecidos do pescoço, tendo sido iniciado antibioticoterapia. Considerando o diagnóstico, qual deverá ser a conduta adotada?
Você está na sala de parto e o obstetra avisa que vai nascer um recém-nascido a termo com aproximadamente 3000g e que foi indicado cesárea por sofrimento fetal agudo, porém sem mecônio. Após o nascimento o RN encontrava-se em apneia sendo levado à mesa de reanimação, feito os passos iniciais em 30 segundos, mantendo-se todavia em apnéia. Foi iniciada ventilação com pressão positiva com ar ambiente e colocado o sensor de oxigênio. Como não melhorasse a técnica de ventilação foi checada e colocado oxigênio a 100%. Com 2 minutos de vida continuava em apnéia e a frequência cardíaca = 70bpm. Qual a conduta a seguir na sequência correta:
Menino de 13 meses, 11 kg, portador de cardiopatia cianótica, é trazido à sala de urgência com história de ter apresentado quadro de irritabilidade, piora de cianose pré-existente e síncope. Ao exame físico, apresenta-se torporoso, saturação de 60% em ar ambiente, sopro sistólico em 2/6 em foco pulmonar. O diagnóstico mais provável é:
Compartilhar