Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Dermatologia

Dermatologia

O Brasil é um país com uma das maiores incidências de hanseníase no mundo e o Estado do Maranhão é uma das unidades da federação com maior número de casos. O tropismo singular do M. leprae pelos nervos periféricos (dos grandes troncos nervosos aos nervos cutâneos microscópicos) e determinados estados reacionais mediados imunologicamente constituem as principais causas de morbidade na hanseníase. Acerca desta condição, podemos afirmar:

Nas cardiopatias congênitas acianóticas com fluxo pulmonar aumentado, qual deve ser a maior preocupação?
O mecanismo fisiopatológico mais importante da doença do refluxo gastroesofágico é:
Paciente, 40 anos de idade, com quadro de trombose venosa profunda do membro inferior direito, sob tratamento adequado com heparina. Apresenta quadro de embolia pulmonar, hemodinamicamente estável. Ao mapeamento Doppler constata-se trombo não aderido na veia ilíaca direita. Qual a melhor conduta?
Milton, 58 anos, natural de Minas Gerais, hipertenso há 20 anos, chega à emergência com dor abdominal aguda seguida por distensão e vômitos fecaloides, há 24 horas. História de cirurgia para apendicite aguda há 24 anos e doença diverticular. Exame físico: Temperatura axilar 36,5º C, pressão arterial 90x60 mmHg, frequência cardíaca 108bpm. Frequência respiratória 28 irpm. Exames laboratoriais iniciais: hematócrito 45%, leucócitos 10.000/mm³ de bastões, creatinina 1,6 mg/dl, ureia 82 mg/dl, K 4,9 mEq/I, Na 140 mEq/I. As alterações hemodinâmicas se devem a:
Compartilhar