Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Neurologia

O câncer gástrico é o segundo tumor mais frequente em todo o mundo. O tratamento de escolha é a gastrectomia e o prognóstico de sobrevida é significativamente pior naqueles que têm metástases linfonodais. A linfadenectomia preconizada em nosso meio é chamada de “D2” por quê:

A
retira linfonodos próximos à segunda porção duodenal.
B
efetua a dissecção ampliada dos gânglios intercavoaórticos.
C
exige a remoção da cápsula pancreática em todos os casos.
D
remove as estações linfonodais perigástricas e extraperigástricas.
E
associa esplenectomia mesmo nos tumores do estômago distal.
O tratamento da dependência do tabaco é particularmente importante do ponto de vista econômico, porque a abstinência ao fumo pode prevenir uma grande variedade de doenças crônicas cujo custo terapêutico é elevado. Analise as afirmativas abaixo, em relação ao tratamento do tabagismo. 1) Abordagens combinando aconselhamento comportamental e farmacoterapia podem alcançar sucesso de 20 a 30% em um ano. 2) O paciente deve iniciar o uso da bupropiona após ter deixado de fumar. 3) Em idosos, os tratamentos para parar de fumar são menos efetivos do que em pessoas jovens. 4) É mais custo-efetivo do que o tratamento da hipertensão e outras intervenções preventivas, tais como a prevenção e o tratamento da dislipidemia. Pode-se afirmar que estão corretas as afirmativas:
No Brasil, os transtornos de ansiedade se encontram em primeiro lugar em prevalência entre os transtornos psiquiátricos. Na atividade clínica, a ansiedade é um sintoma bastante comum em cenários de atenção ambulatorial, hospitalar e em emergências. Ao clínico é necessário reconhecê-los e caracterizar a existência ou não de transtorno de ansiedade. Sobre este transtorno, é correto afirmar que:
Uma senhora de 58 anos procurou atendimento queixando-se de dores no joelho direito, que se iniciaram há três anos, mas que, no momento, se intensificaram. As dores são acompanhadas por dor em interfalangianas distais do primeiro e segundo dedos da mão direita e primeira metatarsofalangiana do pé esquerdo. Ao exame, a paciente apresenta IMC = 32 kg/m², calor e discreto edema na articulação do joelho direito e interfalangianas distais. Os exames laboratoriais evidenciaram hemograma normal; VHS = 20 mm na primeira hora; fator reumatoide = 32 UI. O provável diagnóstico deste caso será:
A alta prevalência da hipertensão arterial sistêmica e a importância de seu controle para a redução do risco cardiovascular tornam o atendimento ao paciente hipertenso uma das principais demandas da atenção primária à saúde. Na avaliação de um paciente, é sinal indicativo da presença de uma possível causa secundária de hipertensão:
Compartilhar