Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

O coriocarcinoma surge com maior frequência de:

A
gestação normal.
B
abortamento.
C
tabagismo induzido.
D
fora da gestação.
E
mola hidatiforme.
Mãe diabética com 34 anos e sem contexto infeccioso, tem parto por via vaginal de um recém-nascido com 35 semanas de gestação. Ao nascimento, apresentou Apgar 7 e 8, mas evoluiu com dificuldade respiratória acentuada (Boletim de Silverman-Anderson 6), sendo necessário o uso de CPAP nasal. Hemograma normal. Ainda não foi possível realizar o estudo radiológico de tórax. Além de distúrbio da glicose, qual outra doença explicaria o quadro acima descrito?
Em relação ao teste de triagem neonatal, é INCORRETO afirmar:
Paciente do sexo feminino, 68 anos, apresenta hipertensão arterial sistêmica de 160 X 110mmHg, diabetes mellitus tipo 1 e angina estável. Indicado tratamento cirúrgico para colecistolitíase sintomática não-complicada. Em relação ao pré-operatório dessa paciente podemos afirmar, EXCETO:
Analise as afirmações abaixo listadas e assinale a alternativa CORRETA: I. A primeira opção terapêutica no tratamento medicamentoso das epilepsias primariamente generalizadas é o valproato de sódio ou divalproato de sódio. II. A carbamazepina pode causar diminuição dos níveis de carnitina livre no sono por inibição plasmalêmica de carnitina. III. Os espasmos infantis geralmente têm início entre 15 e 24 meses de vida e se caracterizam por contrações simétricas do pescoço, do tronco e das extremidades. IV. As crises parciais são responsáveis por uma grande proporção das crises infantis chegando até em 40% dos casos em algumas séries. V. A crise de ausência típica é caracterizada eletroencefalograficamente por descargas generalizadas e síncronas tipo complexo espícula-onda 3 ciclos/segundo.
Compartilhar