Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Otorrinolaringologia

O diagnóstico da fistula do segundo arco branquial deve ser firmado por:

A
presença de orifício ao longo da borda lateral do músculo esternocleidomastoideo
B
presença de orifício ao longo da borda medial do músculo esternocleidomastoideo
C
presença de orifício na região pré-auricular
D
ultrassonografia da região cervical
E
fistulografia com contraste não iônico
Quando se deve iniciar heparina de baixo peso molecular, se isto não foi feito 2h antes do procedimento cirúrgico, em um paciente de risco moderado para o desenvolvimento de doença tromboembólica submetido a anestesia geral exclusiva?
Em um paciente com trauma fechado e fratura pélvica, que não apresenta diurese após a inserção do cateter, qual é o melhor método de avaliação do ferimento uretral?
Um paciente de 18 anos, do sexo masculino deu entrada no Pronto-Socorro com história de ter sofrido traumatismo craniano há 4 horas, durante uma partida de futebol (chocou-se com outro jogador). No momento do trauma, o paciente não perdeu a consciência e continuou jogando. Após 20 minutos do trauma, evoluiu com cefaleia e pediu para ser substituído. Após 45 minutos do trauma, apresentou piora da cefaleia e iniciou vômitos. Após 2h do trauma, evoluiu com sonolência e rebaixamento progressivo do nível de consciência. Na sua admissão ao hospital estava em Glasgow 7 com anisocoria à direita. Qual é o diagnóstico mais provável?
Um paciente de 54 anos, masculino, com quadro de icterícia obstrutiva e emagrecimento. Colangioressonância revela tumoração na via biliar, na confluência dos hepáticos, com invasão do ramo esquerdo da artéria hepática. A melhor conduta a ser adotada é:
Compartilhar