Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

O diagnóstico de pré-eclâmpsia deve ser suspeitado quando encontramos hipertensão arterial materna e proteinúria, associados ou não a edema generalizado. Caracteriza pré-eclâmpsia grave quando:

A
PA > 160 x 110mmHg e proteinúria > 5g/24h
B
PA entre 140 x 100mmHg a 160 x 110mmHg e proteinúria > 5 g/24h
C
PA > 180mmHg e proteinúria > 10 g/24h
D
PA > 160mmHg e proteinúria entre 2 e 5 g/24h
E
PA > 160mmHg e presença de convulsão
São fatores estimulantes que modulam a liberação de prolactina e que podem resultar em hiperprolactinemia, EXCETO:
Paciente de 42 anos, sabidamente HIV positivo há 12 anos sem seguimento adequado, última consulta médica há 3 anos, apresenta quadro de tosse seca, intercalada com escarro branco, acompanhada de febre não muito elevada, dispneia e canseira aos esforços. No exame físico, paciente em REG taquidispneico FR 36 rpm FC 102 ipm, ausculta pulmonar MV rude e EC esparsos em ambos os hemitórax, RX de tórax infiltrado intersticial nas regiões peri hilares, Hemograma sem leucocitose ou desvio. LDH 1280 U/L. Indique a alternativa correta:
Em relação às hepatites virais, é CORRETO afirmar:
Lactente de quatro meses, com quadro de anemia microcítica, crise convulsiva mioclônica de difícil controle desde o nascimento. O ECG mostra padrão hipsarritmia. Qual a deficiência vitamínica?
Compartilhar