Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

O esfíncter esofágico inferior (EEI) é mais precisamente referido como o mecanismo EEI ou a zona de alta pressão esofágica distal (ZAP). São fatores que diminuem o tônus da ZAP:

A
gastrina, colecistocinina.
B
histamina, meperidina.
C
atropina, hérnia de hiato.
D
metoclopramida, ethanol.
E
nicotina, operação antirrefluxo.
Em um pronto-socorro dão entrada dois pacientes: uma jovem que, após ter terminado um relacionamento, fez uso de grande quantidade de etilenoglicol; e um escolar que acidentalmente ingeriu grande quantidade de ácido acetilsalicílico. Dentre os exames laboratoriais solicitados, chegaram às mãos do plantonista, os seguintes resultados respectivamente da jovem e do escolar:
Na Artrite Reumatoide, drogas modificadoras do curso da doença devem ser indicadas logo no início do tratamento, não havendo superioridade significativa de nenhuma destas. Entretanto, a toxicidade destas drogas deve ser monitorada da seguinte forma:
Uma mulher de 62 anos de idade tem diagnóstico, há mais de 15 anos, de artrite reumatoide e, associadamente, apresenta anemia normocrômica, normocítica e hipoproliferativa associada com diminuição do ferro sérico e da saturação da transferrina, mas com aumento do ferro de depósito. Acerca desse caso e das alterações hematológicas relatadas, julgue o item a seguir. Considerando o tipo mais provável de anemia apresentada pela paciente, os possíveis mecanismos etiofisipatogênicos envolvidos são: resposta medular inadequada diante de secreção inapropriadamente baixa de eritropoetina (EPO), diminuição da resposta da medula óssea à administração de EPO e uma menor oferta de ferro à medula óssea, entre outros.
A combinação de panuveíte bilateral granulomatosa, febre, cefaleia, rigidez de nuca, pleocitose liquórica, alopecia e poliose numa mulher de 44 anos sugere o seguinte diagnóstico:
Compartilhar