Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Cardiologia

O espasmo esofageano difuso e os distúrbios motores esofágicos são clinicamente indistinguíveis. Ambos manifestam-se por dor torácica e disfagia e o diagnóstico diferencial com outras entidades deverá priorizar:

A
Cardiopatia isquêmica.
B
Tumor no mediastino.
C
Pneumotórax.
D
Derrame pericárdico.
Primigesta de 41 anos, sem pré-natal realiza exame sonográfico apresentando o seguinte laudo: Gestação tópica, única com biometria de cerca de 22 semanas; Placenta de inserção fúndica de espessura aumentada. Polidramnia moderada (ILA=24cm). Presença de ascite fetal. Ausência de alterações morfológicas detectáveis a essa idade gestacional. Exames laboratoriais realizados à emergência apresentarem o seguinte resultado: Tipo sanguíneo: A negativo; coombs indireto negativo; VDRL negativo. IgG e IgM para Toxoplasmose, rubéola e citomegalovírus negativos. Ecocardiografia fetal sem alterações. Os 2 diagnósticos mais compatíveis com o quadro apresentado são:
Gestante no 3º trimestre procura atendimento devido a surgimento de prurido intenso, principalmente no abdome e nádegas atrapalhando as atividades diárias. O exame físico mostra apenas lesões difusas causadas pelo ato de coçar. O diagnóstico mais provável é:
Paciente de 27 anos, assintomática, sem patologias prévias, exame físico normal realiza sua primeira colpocitologia oncótica, com laudo a seguir: Amostra satisfatória Elementos representados na amostra: escamoso Microbiologia: cocos e presença de ‘clue cells’ Negativo para neoplasia A conduta mais adequada é:
Assinale a principal etiologia da meningite asséptica aguda:
Compartilhar