Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

O estado portador de bacilo tifoide é mais comum entre pessoas infectadas na:

A
idade madura, especialmente os homens
B
idade madura, especialmente as mulheres
C
infância, principalmente os meninos
D
infância, principalmente as meninas
E
adolescência, principalmente as mulheres
Paciente, com 48 anos de idade, G4P2A2, submetida à histerectomia subtotal, há 8 anos, por miomatose uterina com história de sinusorragia há 4 meses e há 15 dias vem apresentando sangramento vaginal persistente e dor pélvica. Ao exame, notou-se bom estado geral, descorada +/4+, tórax e abdome normais. No exame especular notou-se a presença do colo uterino, vagina normal e o orifício externo não estava individualizado pela presença de lesão irregular e sangramento. Ao toque, o corpo uterino não é palpável e o colo é doloroso à mobilização. No toque retal, a mucosa é lisa, o paramétrio esquerdo está irregular e doloroso, sendo que a irregularidade atinge a parede óssea da pelve. Existe encurtamento do paramétrio direito. Qual das alternativas indica a suspeita diagnóstica, o exame para confirmação e o tratamento?
Primigesta, 17 anos de idade, na 17ª semana de gestação, trouxe, na consulta de pré-natal, cartão de vacinação mostrando esquema completo para tétano aos 10 anos de idade. Em relação à recomendação do esquema vacinal da dupla adulto (difteria e tétano) durante a gravidez, a conduta correta para esta gestante é:
Criança, 11 anos de idade, foi trazida pela mãe para avaliação do peso, pois acha que seu filho está gordo. Não pratica atividades físicas regularmente, come muito carboidrato, bebe refrigerante diariamente e não gosta de verduras, legumes e frutas. Na avaliação antropométrica nota-se: peso = 43,5 kg, estatura = 1,40 m, IMC = 22,2 kg/m² (entre o percentil 90 e 95 da curva masculina para IMC - NCHS / CDC 2000). O estado nutricional do menino é:
Primigesta, após 4 consultas de pré-natal sem intercorrências, chegou à maternidade com dilatação total. O parto ocorreu de imediato e nasceu uma criança pesando 1.430 g, com pele fina e lisa, com capurro somático de 32 semanas. Após a recepção, a criança encontrava-se corada, com algumas retrações intercostais e frequência respiratória de 70 irpm. Suspeitou-se de membrana hialina, cujo principal diagnóstico diferencial é:
Compartilhar