Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

O Ministério da Saúde recentemente recomendou a vacinação contra a rubéola na população adulta, com finalidade de proteger as pacientes em idade fértil contra as complicações para o feto. As pessoas portadoras do vírus HIV que podem ser vacinadas são:

A
mulheres grávidas com CD4 > 200 cel/mm³.
B
a população masculina sintomática com CD4 = 200 cel/mm³.
C
pacientes HIV positivos (as) com CD4 abaixo de 200 cel/mm³.
D
pacientes masculinos assintomáticos com CD4 > 200 cel/mm³.
Uma mulher de 40 anos apresenta-se com queixa, de um ano de evolução, de mãos que ficam roxas no frio.Em uma anamnese mais detalhada, refere que, ao expor as mãos ao frio ou quando está estressada, vários dígitos ficam pálidos, com parestesias bastantes desconfortáveis, e depois ficam cianóticos. Alguns ficam muito vermelhos depois que ela aquece as mãos. Ao exame físico, apresenta cianose de quirodáctilos e pequenas cicatrizes com discreta perda de substância nas polpas digitais. Com relação a esse caso, identifique se as afirmativas abaixo são verdadeiras (V) ou falsas (F). ( ) Esse fenômeno é praticamente universal em pacientes com esclerose sistêmica. ( ) De 3 a 5% da população apresentam esse fenômeno. ( ) Evidências de que esse fenômeno seja primário podem ser aventadas quando o paciente apresenta uma história familiar com FAN (fator antinuclear) positivo e ausência de necrose. ( ) A análise dos capilares no leito ungueal é útil na avaliação desse fenômeno. ( ) Esse fenômeno envolve exclusivamente os capilares das extremidades do corpo. Assinale alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.
Criança de 12 anos chega ao serviço de emegência com quadro de febre alta, rebaixamento do nível de consciência e lesões purpúricas disseminadas pelo corpo. Início dos sintomas há aproximadamente 12h. O paciente encontra-se pálido +++/4+, desidratado +++/4+, acrocianótico. Glasgow 7. Não apresenta sinais de irritação meníngea. Respiração irregular, sem ruídos adventícios à ausculta pulmonar, Saturação de oxigênio = 88%. Ausculta cardíaca normal, pulsos periféricos fracos, perfusão capilar periférica de 5 segundos, frequência cardíaca de 168 bpm, Pressão arterial de 80 x 40 mmHg. A classificação do quadro hemodinâmico do paciente segundo as diretrizes do PALS e a conduta inicial mais adequada são:
Paciente idosa queixa-se de dor em região dorsal e costelas, precipitada pelo movimento. Na avaliação laboratorial, apresenta anemia, hipercalcemia, proteinúria e hiponatremia. A radiografia de tórax mostra lesões líticas em costelas e osteopenia difusa. O diagnóstico mais provável é:
Paciente masculino, 18 anos, morador de bairro sem saneamento básico na periferia de grande cidade brasileira. Histórico de quadro progressivo de febre irregular (39ºC) com mal-estar, cefaleia, mialgia, anorexia, tosse, náuseas e vômitos, com piora a partir da segunda semana com intensificação da febre, prostração, delirium, apatia, dor abdominal difusa, diarreia. Apresentou também pápulas rosadas, cerca 3 mm cada, que desapareciam ao toque, localizadas no tronco. Encaminhado para emergência após ter iniciado quadro de enterorragia, dor abdominal difusa com peritonismo, tendo sido diagnosticada perfuração intestinal. O caso acima descrito é sugestivo de:
Compartilhar